Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Calcanhar da Bündchen!

Rosa Pena

 

Elas viviam em constantes discussões depois que o pai se mandou. Marília pediu-me que conversasse com sua filha Dani, na tentativa de convencê-la a fazer terapia comportamental para suportar melhor a separação do casal.


— Não sou eu quem está precisando de análise, pois quem vive com cara de pão dormido desde que papai se foi, é mamãe.


— Acontece que todos nós sempre temos uma porta entreaberta, um episódio com um final antecipado, um dito que não foi dito, uma mão apoquentada que não nos deixa fechar a janela do ontem, uma sombra serena que já nos fez tão bem e virou assombração, um duende safado que não cobrava pedágio pelo nosso sorriso, um eco do grito maldito que perfurou o tímpano do amor fervoroso e ele virou um surdo teimoso, uma pedra maior que a da Gávea, num dos sapatos, mas pra soar mais bonito o nosso discurso amargurado, chamamos de reminiscências.
Tem mais. E quando a pedra é de vidro vagabundo e a gente insiste em continuar pensando nela como um diamante? O que não foi "para sempre" brilha, pois não teve tempo de escurecer. Como sobreviver sem cara de rabanada com essa pedra danada cutucando o calcanhar que virou de Aquiles?


— Usando sandálias havaianas ou cortando essa perna do passado, respondeu de forma displicente aquela menina de dezoito anos e ainda deu uma sacaneada nos valores seculares estabelecidos.
A Vênus de Millus sempre foi perfeita sem braços!


Dei uma gargalhada e gritei:
— Viva o Saci-pererê!
Marília começou a fazer análise ontem e eu comprei havaianas Ipanema Gisele Bündchen que não prendem pedrinhas de nostalgia e nem deixam o chulé do já era.

 

Rosa Pena
Enviado por Rosa Pena em 10/11/2007
Reeditado em 16/09/2008
Código do texto: T731438
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Livros à venda

Sobre a autora
Rosa Pena
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
973 textos (1559261 leituras)
48 áudios (24816 audições)
33 e-livros (29827 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 15:25)
Rosa Pena

Site do Escritor