Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

maria pedregulho

MARIA PEDREGULHO
 

 

HOJE PELA MANHÃ O TELEFONE TOCOU, INSISTENTEMENTE.
A SECRETÁRIA ELETRÔNICA NADA REVELAVA.TOQUE DE OCUPADO E ... NENHUM RECADO.
SAÍ DO BANHO, A ESPUMA JÁ QUASE DIÁFANA, LEVOU MEU DELEITE.
TOMEI MINHA XÍCARA COSTUMEIRA , DE CAFÉ COM LEITE, COM UM CERTO GOSTO DE INDIFERENÇA.
O PÃO AMANHECIDO TOMOU MAIS VIGOR NO CALOR EXCESSIVO DA TORRADEIRA, TEIMOSA E INTRANSIGENTE.
A MANTEIGA ESCORREU PELA MINHA MÃO E ME FEZ LEMBRAR DO PÃOZINHO QUENTE QUE VOCÊ ME TRAZ, QUANDO SUAS CRÔNICAS VÊM EMBARALHADAS EM SUA MENTE E VOCÊ VAI ATÉ A PADARIA, TOMAR UM EXPRESSO.
A LENTIDÃO DOS NOSSOS ABRAÇOS ME VEIO À MENTE , COM O FRESCOR DAS ROSAS NO VASO DA SALETA, ONDE SEU PALETÓ REPOUSA, APRESSADO, ANTES DA HORA SAGRADA : A CRÔNICA DO JORNAL DO DIA, A COLUNA IMEMORÁVEL.
LEITURA, CRÍTICA E... LÁ VAMOS NÓS PARA A DERIVA DA AVENIDA RECHEADA DE PESSOAS, QUE NEM SABEM ONDE ESTÁ O PLANETA.
MAS É PRECISO ANDAR, POIS DO CONTRÁRIO A LIDA DIÁRIA IRÁ ATROPELAR QUEM DORME SEM PRESSA, E ACORDA DESFIGURADO, NOS ARREMESSOS DO SÉCULO IMPLACÁVEL.

 

GARDÊNIA

gardênia
Enviado por gardênia em 12/11/2007
Reeditado em 12/11/2007
Código do texto: T734261
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
gardênia
São Paulo - São Paulo - Brasil
398 textos (11602 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 14:49)
gardênia