Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sombras de Natal

Sombras de Natal

Belvedere Bruno

 
Tâmaras, damascos e passas
sobre a mesa me trazem delicada
imagem de papai...
Tonalidade, textura e o arranjo cuidadoso
dão perfeição a um  surpreendente
quadro de saudade.


 Sempre trazia à mesa coisas diferentes, que muitos diziam não gostar. Admirava o empenho dele em fazer, daquele dia,  uma data especial. No entanto,nunca falava em  Papai Noel, dando  ele mesmo  os presentes aos filhos com a cara e a coragem de pai. Assim fomos criados.    A  alegria  era  genuína naqueles dias...

Quando  partiu ,  o Natal se aproximava. Fiquei sem as minhas referências.   Nada  havia   a ser comemorado . Onde estava aquela transparência , aquela doçura, aquele doar-se? Teria tudo  se desvanecido   durante a  sua partida? Amorosamente,  tentara  preservar o Espírito Natalino na família, exemplificando-o   em toda a sua trajetória.  Hoje, observo que a  realidade mostrou-se  mais forte  e dura  do que o sonho daquele homem.

Desde que ele  partiu, nunca mais tive em casa enfeites natalinos ...  Papai- Noel , triste figura, se torna a cada ano  presença mais indigesta.

Já faz algum tempo que Natal  virou sinônimo de comércio, bebida...  e  samba!  Tudo foge à  sua simbologia .Não preciso ser cristã para chegar à  conclusão  de que toda a poesia que, de fato, existiu algum dia,  deu lugar à falta de bom senso e  respeito. Tão longe está aquele Natal de minha infância...

Que passe rápido, é o que desejo, reconhecendo, no entanto,  o esforço  de alguns  seres amorosos que  tentam  preservar a data, seja no sentido  cultural ou religioso.

 Agora, apenas  vislumbro sombras de  Natal , já que seu verdadeiro   sentido  foi subtraído da forma mais perversa possível.

 E nas minhas mais remotas lembranças, ouço  vozes alegres e  francas,  que  me dizem: - Feliz Natal, Belzinha!
belvedere
Enviado por belvedere em 26/11/2007
Código do texto: T753305

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Texto de Belvedere Bruno). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
belvedere
Niterói - Rio de Janeiro - Brasil
220 textos (74566 leituras)
5 e-livros (1146 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 17/12/17 00:54)
belvedere

Site do Escritor