Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Pescando soluções

Era uma noite de céu estrelado, lua brilhando com grande intensidade, tornando a lâmina d´água como um grande tapete prateado. A brisa batia no rosto dos sete amigos como que acariciando suas faces ainda machucadas pela dor da perda do grande mestre e amigo. Uma noite perfeita para lançar barcos e redes ao mar.
- Eu vou pescar! Disse o intrépido Pedro.
Seus amigos concordaram em ir juntos. Tomaram suas redes, subiram em seus barcos e entraram mar adentro. Foram horas e horas de trabalho, jogando redes, puxando redes, e nada. Nenhum peixinho sequer.
A madrugada já se findava, o sol já vinha nascendo, aquecendo e iluminando o dia com seus primeiros raios. Depois de uma noite desgastante de muito trabalho e nenhuma recompensa, eles resolveram que era hora de voltar para suas casas.
Contudo, ao se aproximarem da praia um homem lhes perguntou se haviam pescado alguma coisa, ao que responderam negativamente. Então aquele homem sugeriu algo que, a princípio lhes pareceu loucura, ou pelo menos perda de tempo: “joguem as redes do lado direito do barco que vocês acharão peixes!” Que idéia mais ridícula! Depois de uma noite inteira de tentativas frustradas, agora, ao clarear do dia, já próximos a praia... isso não daria certo. Porém algo os levou a cometer essa “loucura”. E qual não foi sua surpresa, pegaram 153 grandes peixes, desceram dos seus barcos e foram tomar um belo café da manhã na praia mesmo, comendo pães e peixes assados.
Amigos leitores, essa poderia ser mais um a das famosas histórias de pescador. Mas não é. Esse é o relato da terceira aparição de Jesus depois da sua ressurreição no domingo da Páscoa.
Você saiu para pescar hoje? O que você procura pescar?
Você sai de casa rumo ao seu trabalho esperando ter um bom dia, esperando que os negócios sejam promissores, esperando que seus colegas de trabalho te recebam bem e te respeitem, esperando que seu chefe perceba seus esforços e te recompense por isso. Mas muitas vezes você volta pra casa frustrado, desapontado, triste por ter tido um dia ruim.
Muitas vezes planejamos tanto nossas vidas, tanto no lado profissional, familiar, social, e quantas vezes nossos planos nos frustram, quantas pessoas nos desapontam. Quantas vezes temos que retornar para casa com nossas redes e barcos vazios.
Contratempos, decepções, frustrações são coisas normais na vida do ser humano. Estamos rodeados de pessoas imperfeitas. Nós mesmos somos todos imperfeitos, suscetíveis à falhas. Contudo sempre haverá um amanhecer, e sempre haverá alguém nos esperando na praia com uma palavra de apoio, de encorajamento.
Porém nossa auto-suficiência muitas vezes vai nos atrapalhar. Seremos tentados a achar que quem sabe das nossas vidas somos nós mesmos e que ninguém tem o direito de ficar dando “pitaco”. Os amigos de Jesus eram pescadores experientes, mas nem por isso deixaram de atender sua sugestão, mesmo parecendo algo tão insano.
Ter a mente aberta para coisas novas é a grande virtude dos sábios. Ouvir o que os outros têm a nos dizer sobre nós mesmos. Quem olha de fora vê as coisas de um modo diferente do nosso e muitas vezes podem nos ajudar.
Quando estiver triste pela má pescaria, quando você olhar ao redor e enxergar seu barco vazio, busque as pessoas que estão ao seu redor e ouça suas opiniões, por vezes coloque algumas coisas em prática. Talvez esteja aí a solução de alguns de seus problemas, ou pelo menos o alívio para algumas angústias.
A paz de Deus, e boa pescaria!
Marcio Loose
Enviado por Marcio Loose em 07/12/2007
Código do texto: T768686

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Cite o nome do autor). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Marcio Loose
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 38 anos
8 textos (409 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 19:18)
Marcio Loose