Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dilema

Percebi que não sei escrever. Na verdade não sei escrever sobre um tema proposto. Sabe aquela coisa de desenvolver a idéia dos outros? Não consigo! Fico nervosa, com as mãos suando; na cabeça nenhuma palavra que  combine com a outra. Esqueço tudo, sinônimos, antônimos; regras gramaticais então, nem pensar. “Será que está certo? E esta concordância? É plural ou singular?”

A batalha segue dentro da minha cabeça, porém a tela do computador...continua branca, tão branca que até ofusca e, ofuscada, consigo escrever menos ainda.

Procuro me acalmar, converso comigo mesma, explico que é só buscar uma idéia, qualquer uma e ir desenvolvendo, quer dizer, escrevendo sobre o tema escolhido.

É isso mesmo, é assim fácil! Penso na velha professora de redação: “Todo texto tem que ser coerente e ter começo meio e fim”, dizia ela.

Porém, é aí que a coisa começa a complicar. Será que não posso começar pelo meio da história, culminar com um final atordoante e então encerrar dizendo como a história começou? Não, melhor não. Acho que vou seguir a orientação da professora, afinal...  
Começo nova página.  Os assuntos ou são superficiais demais, ou complexos demais.  Quem sabe se começando pelo título não ficaria mais fácil. É isso aí.
Confiante, coloco-me diante da tela branca e inicia-se então a peregrinação dos meus dedos pelo teclado.

Melhor um título curto, é mais objetivo. Não, acho que não; se colocar uma frase de efeito vou prender a atenção do leitor. Boa idéia, uma frase de efeito... Mas qual?

O tempo vai passando e eu continuo ali, encarando a tela do computador, que continua mais vazia do que nunca.
                               
Com a cabeça estourando e o ego do tamanho de um grão de areia, decido que não escreverei nada. O editor que me perdoe. Da próxima vez ele que me peça só o artigo, sem insistir no tal do tema, e deixe o resto comigo, senão vamos ter que recorrer ao ilustrador para tapar o buraco na folha.

Agora, bem mais aliviada, deleto as poucas palavras sem nexo que escrevi. Suspiro, desligo o computador e vou levar a minha cachorra para passear. Afinal ela esperou quase o dia todo por isso.

Ah, antes de sair, telefono para o ilustrador.

vera abi saber
Enviado por vera abi saber em 03/04/2005
Reeditado em 16/09/2019
Código do texto: T9554
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Voce deve citar a autoria de Vera Abi Saber ). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
vera abi saber
São Paulo - São Paulo - Brasil, 68 anos
120 textos (19060 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/10/19 18:27)
vera abi saber