Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Assim eu digo

Você colherá o que plantar.
Você receberá três vezes mais
Tudo o que aos outros fizer e desejar.
Você será julgada se julgar.
Se mentir, um dia vai desmoronar.
Se tentar ser o que não é, você não mais será;
Será a outra, a cópia e nada mais.
Você precisa se aceitar.
Encontre sua essência e passe a exalar
Inspire-se, mas não copie
Seja diferente. Estilos passam...
Vulgar atrai vulgar.
A essência fica, o verdadeiro fica.
As coisas sempre mudam de lugar.
Encante seu homem diariamente
Os defeitos, não aponte.
Mostra o que gosta;
Mostre onde...
Onde quer ser tocada.
Surpreenda! Seja ousada!
Dispa-se: de preconceitos de vergonhas
Mostre-se como a vida: nua e crua.
Mostre suas pérolas e suas feridas
Suas mulheres, fadas e bandidas.
Aceite sua mulher selvagem
Faça chás para curar a dor.
Saúde a lua...
Comungue com a natureza
Viva a celebrar.
Seja a senhora de suas ruas....
De seu destino.
E colha o que semear.

Em Quinta-feira, Abril 19, 2007 no blog: http://borboletamistik.blogspot.com/2007/04/assim-eu-digo.html

Carolina Salcides
Enviado por Carolina Salcides em 22/09/2007
Código do texto: T663004
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Carolina Salcides
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 37 anos
133 textos (53486 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 18:12)
Carolina Salcides