Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Você Ainda Pagará

Casas Bahia

         Sempre tenho ouvido que dentro de seus limites, espichado numa vala e coberto por 7 palmos de terra, a paz reinante é a supremacia dos vivos nos cemitérios. Pode ser, não duvido; porém nego-me afirmar.

           O melhor da viagem, é a cultura que se adquire; e o melhor da estada na Terra, é a imprevisibilidade. Sim, a imprevisibilidade, sobretudo, se tudo fosse previsível e de conhecimento prévio, eu saberia o ano, mês, dia, hora, min e segundo de minha morte.
              Aí, por saber, eu morreria antes do instante estipulado. Como não sei, empurro os meus amigos, dou um passo à frente, sempre.

Quer pagar quanto?

           Minhas ações, poesias e textos valem o quanto leitor se dispõe a pagar.

Quer pagar quanto?

Dou-lhe 1; dou-lhe 2; dou-lhe 3. Vendidos!


            Diz a lei da Humildade que quando não se conhece determinada coisa, deve perguntar para quem respira, à vivência, todos os dias.
                 Por exemplo, ao subir uma morraria, com o coração saíndo pela boca, suor lavando o corpo e a pernas tropeçando uma na outra, é motivador perguntar aos nativos: " por favor, senhor, criança, senhora, se eu atingir o topo desta colina, Deus dá uma mãozinha para eu chegar ao céu"?
            Provavelmente, o caminheiro ouvirá um "Sim, claro; siga firme e forte a caminhada", até dos deficientes físicos, cadeirantes.

               Dizem também que os ensinamentos de Cristo, primogênito de Deus, é o caminho! Chato é saber que deleitam-se em cortar, desviar o caminho; afinal, trabalhar coletivamente feito as formigas e abelhas, dá trabalho; e é sofrível, e sofrer bastou Cristo.

Fenômenos naturais, o chicote trançado, líquido, incendiário da Natureza

"Quer pagar quanto"? A Falta de Planejamento à longo prazo, a falta de seriedade no trato com seu semelhante, a falta de respeito pela Natureza, desde a minhoca ao leão, a falta de...; isso mesmo que sua consciência ferroou-lhe, você ainda pagará por parte, ou tudo lido e mais um monte de coisas.
    Toda e qualquer autocorrupção e hipocrisia tem um preço. Não finja que não sabe ou nunca teve conhecimento sobre as faturas e cobranças, pois, o que plantares, colherás. Lei da semeadura: ainda que o solo seja infértil, semeou, mais ou menos tarde, colheita certeira.

   As enchentes são minhas amigas e não vão me arrastar, afogar-me em suas águas.

Quer pagar quanto"?

                Finalizando com uma inspiradíssima na pobreza, que nunca teve nada e se segura com as assistências sociais de Governos, mas é só chover, que pegam carona com os amigos, vizinhos e familiares para reclamar e pedir indenização das coisas que nunca tiveram e devido às enchentes, perderam. Golpe? Nego-me afirmar.


Carnavalescos X Bauman

Bocas, pernas e olhos que muito falam e prometem,
Enroscam os corpos suados um no outro,
E berrando por socorro, findam a festa secos, vazios, soltos, trôpegos, silenciosos.


Leis da Selva
        Quando embrenha-se em mata desconhecida pela primeira vez, o melhor é duvidar dos olhos da floresta, refletir sobre os chilreares dos pássaros, discutir as regularidades topográficas e temer a limpeza do emaranhado de trilhas.

           Enquanto não se conhece as divisas e a topografia de cor, detalhe por detalhe do terreno, é correto dizer que o caminho de ida, é o mesmo caminho da volta.

    A competição pela sobrevivência, ou dança de lobos, leões e ienas de dentes arreganhados lambiscando a presa nos ecossistemas urbanos, imita as leis da selva.
Mutável Gambiarreiro
Enviado por Mutável Gambiarreiro em 11/02/2020
Reeditado em 11/02/2020
Código do texto: T6863231
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Mutável Gambiarreiro
Jegue é - Tovuz - Azerbaijão
2480 textos (57699 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/02/20 21:04)
Mutável Gambiarreiro