Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Copo de Veneno

A morte esta deitada no piano,
O velório não acabou
Mesmo que o morto,
Esteja sonhando com a vida.(FA)

Em um sonho louco fora do corpo
Como morto vê a morte rodando a vida.
Em um convite alucinado e velado
Com um copo de veneno espumante. (LA)

Festa no inferno.
Vinho tinto de sangue,
Morte canta alto
Nos ouvidos dos condenados.(FA)

Condenados pela luxuria
De uma vida regada a prazeres
Onde se vê a inocência ser morta
Antes que desperta do sonho louco.(LA)

Queima alma assassina,
A festa é infinita,
Amanhã e depois de amanhã
Os gritos de dor
São serenatas
Para os vermes.(FA)

Mesmo que a insensatez
Da ignorância em quimera
Venha recoberta de vermes da dor.
E tudo parece morto e chegou o fim,
Um grito saia fundo da alma gritando,
Vida! Na última gota do copo de veneno.(LA)

Fred Albano e Lucimar Alves






Lucimar Alves
Enviado por Lucimar Alves em 17/03/2011
Código do texto: T2854531

Copyright © 2011. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre a autora
Lucimar Alves
Goiânia - Goiás - Brasil
2289 textos (179072 leituras)
1 áudios (119 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 28/09/21 21:48)
Lucimar Alves