Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Silêncio em nossas bocas

E da rua que te vi, era o brilho estelar
que pingava em teus olhos  e descia luzes
por todo teu corpo, na noite de verão.
Entrelaçados pelo desejo, após o sublime encanto
da conquista,  que é o que torna tudo mais prazeroso,
fizemos amor como que poesias
deitadas na nudez das laudas,
deixando escorrer palavras em sensações.
Foram beijos presos nos abraços,
onde o silêncio dizia e carícias ouviam.
Vestimo-nos de pele e suor e
da fantasia real de ser feliz.

A noite avançava arrastando véus e
reverenciando luzes,
e nós ficávamos à mercê de nós mesmos,
intensificando sabores, olores
e um mundo de cores em volta de nós.

Silêncio das bocas sacia fome e mitiga sede.
E em versos canta e embala a rede,
para o aconchego das poesias amorosas,
após o amor sentido e realizado.

Perdura a intensidade de cada momento
na saudade de cada dia e na vontade
de novos encontros.
É que o aglomerado de emoções se dá
em margens da praia e oceanos de grandes
profundidades sentimentais.
 
Takinho


Foi durante o surgimento da primeira lua.
lembro que era o primeiro dia  de verão
de um ano qualquer...
Você chegou e aterrissou na minha rua,
me viu, por acaso sozinha e passou a investir
no sonho ousado, de  conquistar
minha alma de mulher.

O silêncio em nossas bocas resultou;dos versos
que, juntos e sob inspiração do luar;e do Céu estrelado,
em nossas noites compomos.
Esse silêncio diz muito, bem mais;que as
declarações;de amor que, apaixonadamente,
tantas vezes trocamos!
 
É pacto acordado entre murmúrios de bocas coladas
pele suada, grudada,;corações acelerados
batendo no mesmo compasso.
E que assim continue, e seja em cada passo.

O silêncio em nossas bocas permanece
enquanto for suficiente para manter acesa a chama
de nosso amor e o delicioso sabor de nossos beijos,
e enquanto nossas almas sentirem o calor
dos abraços que perduram além dos
momentos de saciedade dos desejos!


Aparecida Ramos
 



Agradeço imensamente a poetisa e amiga recantista Aparecida Ramos, pelo privilégio de poder participar com essas singelas palavras, integrando o duo que com tanta mestria ela sabe fazer. Inspiração espetacular brota de sua alma poeta. Leiam e prestigiem a poetisa em sua página.

https://www.recantodasletras.com.br/autor.php?id=74777
Takinho
Enviado por Takinho em 03/02/2020
Reeditado em 04/02/2020
Código do texto: T6857102
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Takinho
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 42 anos
284 textos (103206 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/02/20 23:16)
Takinho