Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

FILÓSOFOS SIMBOLISTAS


Jogo as cinzas do passado
Numa eiva frente a mim...
Qu’ela infrinja esse recado
Para o meu futuro enfim...

O fugir, secar de uma flor,
Fechando-se para não sentir.
O voar, qual medo d’um amor,
Fingindo para não se abrir.

Sátira de uma vida vulgar
Em algum lugar da terra...
Simples medo do acaso...

Vidas vazias, c’um vago vaso,
Cujas as raízes de uma planta berra
Querendo sair para outro lugar...

RICARDO ALVES
GONÇALVES REIS
Gonçalves Reis
Enviado por Gonçalves Reis em 28/10/2007
Código do texto: T714180

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Gonçalves Reis
São Paulo - São Paulo - Brasil
1155 textos (75715 leituras)
1 áudios (107 audições)
1 e-livros (51 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 11:13)
Gonçalves Reis