Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto


Somos uma nau & Sem medo, sem pudor
00056xft00056xft
Calaf § ÐäMå Ðë ÑëG®ö

Serpenteias no meu corpo// descobres meus mistérios
Quando com meu pênis te invado// me tiras o juízo
Grita enlouquecida// és fogo, és paixão
Quando mordo e sugo teus mamilos// juntos enlouquecemos
Chegas ao paroxismo// rumo ao paraíso
Quando te faço sentar em meu falo// tu me mostras tudo de ti
E me movo em suas ondas// navegando em gostosas emoções
Somos uma nau singrando os mares// sem destino
Em meio a tempestade// seguimos nessa louca viagem
As bandeiras desfraldadas// aos mandos dos desejos
Tremulando ao vento// livres em nós, somos um só ser
Somos princípio// nada nos faz parar
Fim dos tempos// traçamos nossos caminhos
Dimensão// somos imensidão
Bravio encontro// onde o querer é insano
Loucura// demência
Criaturas em busca de prazer// na fala do corpos
Atemporais// tudo nos é permitido
Unidades de um mesmo átomo// fundidos no sentimento
Chamado Amor// nos amando sem medo, sem pudor.

Autor => Calaf
Dueto => ÐäMå Ðë ÑëG®ö
00056xft00056xft
Meu amado poeta Calaf, eu agradeço esta linda oportunidade que você gentilmente me concedeu de poder estar ao seu lado em mais um de seus maravilhosos poemas

00056xft00056xft

ÐäMå Ðë ÑëG®ö

Apenas uma mulher que já riu, amou, se entregou e chorou.
Escrevo apenas o que sinto. Muito longe de ser uma poetisa, sou alguém que apenas sente!

Dama De Negro e Calaf
Enviado por Dama De Negro em 01/11/2007
Reeditado em 25/05/2012
Código do texto: T719170

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Dama De Negro
São Paulo - São Paulo - Brasil
1890 textos (146790 leituras)
2 e-livros (329 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 13:49)
Dama De Negro