Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Poema de fim de noite de Rodrigo Poeta e Alex Feitosa.

Aos olhos de mel,
Ao brilho do mar,
Vi algo cruel,
Que tentou me dominar.

Eram os versos tenazes
Do obscuro ser luminoso
Entre feras algozes do além,
Diante do veneno de imaginárias
Quimeras...

Quero me certificar
Que algo trará
E não será preciso me crucificar,
Pois a minha vida, você salvará,
Diante dos olhos tristes do caos
Ao mundo...

Ao brilho do mar
Na areia, escrituras.
São feitas para jamais se apagar
Na mente e na lente latente...

O destino não pode apagar
O vento do ar e muito menos
O que está escrito na areia,
Pois não se encontrará no fundo do mar
As respostas poéticas alheias...


Rodrigo Poeta e Alex Feitosa – 17/11/07.
Rodrigo Poeta
Enviado por Rodrigo Poeta em 19/11/2007
Reeditado em 24/05/2009
Código do texto: T742701
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2007. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Rodrigo Poeta
Cabo Frio - Rio de Janeiro - Brasil, 40 anos
270 textos (18692 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 01:32)
Rodrigo Poeta