Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sobre Pessoa

Sobre Pessoa

............................................................................
                   E porque é dos homens
                         a lei que proíbe.
                      a emoção dos puros
      (os tão puros que a malícia não os contamina)
...............................................................................
                                                               (CP)

   Clevane é literalmente Pessoa. Seu coração, quase sempre, bate descompassado em busca do que de mais terno, agressivo, puro, miscigenado, diluído, poluído, romântico, rude, crédulo e niilista pode transmitir a poesia.
   É difícil estabelecer uma temática que esta poetisa não tenha ousado explorar. E ela passeia com desenvoltura pela língua portuguesa, indo desde o hermético, enigmático, que sugerimos que o leitor apenas sinta, como o faz diante de uma autêntica pintura abstrata, até á linguagem mais direta, popular, que todos entendem e onde todos nos identificamos.
   A poesia de Clevane não é apenas para ser lida. É para ser saboreada e sofrida.
   Entretanto, Clevane Pessoa não é só poesia. Ela já foi jornalista, continua psicóloga, e é cronista e contista. Premiada em vários concursos de poesia, em prosa ela já obteve premiação internacional (1o lugar de Conto Livre XXIII Jogos Florais do Algarve Portugal (2001), 1o lugar de Crônica de Contraponto Juiz de Fora). Escritora completa, é inevitável:  quem  conhece sua obra, apaixona-se perdidamente por ela.
    Quem gosta de boa literatura, não pode deixar de conhecer a obra de Clevane Pessoa. Você encontrará poemas de Clevane em ESTALO, a revista, e no livro Asas de Água (*), que você pode adquirir através dos e-mails: revistalo@yahoo.com.br ou clevanepessoa_qvbl@yahoo.com.br. Clevane também nos brinda com sua poesia em seus e-books, que podem ser lidos gratuitamente por todos aqueles que invadem a internet em busca boa literatura (**).                                    (Luiz Lyrio)


(*)

Certeza

Todos nós
Somos originários
das águas
por isso, nos sonhos
       nos imaginários
o poderosos líquido
nos amedronta
ou consola
porque nos devolve
á condição humana
- de sermos iguais e irmãos
na forma original
que nos deu a vida.
                               
                                   (C.P.)



ASAS DE ÁGUA Clevane Pessoa Ed. Plurarts Foi exatamente a água que Clevane Pessoa escolheu como símbolo do seu livro. E nos apresenta o líquido mais precioso da Terra, não só como essencial para a vida, mas em forma de poesia embelezando-a e inalterando-a. (Rui Sá Chaves)

(**)Biblioteca Virtual
CLEVANE PESSOA DE ARAÚJO LOPES
www.clevanepessoa.ebooknet.com.br
 
  Título: Borboletário de Estrelas Autora: Clevane Pessoa de Araújo Lopes               "(...) Nas décadas de 60/70, militei na Imprensa, uma paixão. Jamais temi escrever o que achava que tinha de dizer (talvez por isso, diga num verso: VIM AO MUNDO DIZER COISAS, MUITO MAIS DO QUE FAZER)... Depois de certo tempo, uma EQM(*) fez-me renascer com outras perspectivas em relação a meus semelhante. Sobretudo, precisava ajudá-las e entre as muitas formas de fazê-lo, escolhi praticar a Psicologia. Clinico há mais de vinte anos, com amor.  Amo e pratico a arte, tenho ilustrado livros e desenhar é saboroso como escrever. Desenho, aprendi, verdinha ainda, com Clério de Sousa, o Pimpinela, na Escola de Belas Artes Antonio Parreiras, em de Juiz de Fora, MG. Nesta cidade, presidi a UBT (União Brasileira de Trovadores-Seção de Juiz de Fora), muito nova, em meio aos poetas , quase todos de meia idade. Nessa época, havia redutos de trovadores em guerra uns com os outros, mas consegui transitar livremente entre eles e fazer irmãos em qualquer Estado(...)." (Clevane Pessoa) Download: borboletario.exe  - E-book: formato .html
 
  Título: Pássaros de Papel em Nuvens de Algodão Autores: Clevane Pessoa de Araújo Lopes               José Geraldo Neres   "...Amo a pequenez das coisas: o minivergel sob a relva, cujas flores mínimas em tudo lembram as de tamanho normal... Na adolescência, pensava: será um jardim de duendes? Fadinhas?... Colecionei miniaturas de muita coisa: casinhas, corujas, tartarugas, borboletas, elefantes... Em cada cantinho de minhas agendas, há numerosos pequenos desenhos... Menina, queria ouvir mais a história do Pequeno Polegar, da Polegarina..." (Clevane Pessoa) Download: passaros.exe  - E-book: formato .html
 
  Título: Partes de Mim- Autora: Clevane Pessoa de Araújo Lopes Quando o anjo e o demônio compactuam provocando estragos, está na hora de revermos nossos calabouços, limpar nossos sótãos e partir em busca de nós mesmos. Aqueles estragos, então, perceberemos, são traços de maturidade, no humano múltiplo que somos e o anjo e o demônio são as facetas que encetamos para galgar os degraus da vida. Quanto você agüenta de si mesmo? Quanto pode descobrir e suportar? Até onde pode continuar seguindo para sair de alma lavada, reestruturado, completo? Descubra isso lendo os poemas que Clevane Pessoa, com sua riqueza de vocabulário e estilo lírico, traz em Partes de mim. (comentário: Luciene Lima)
Luiz Lyrio
Enviado por Luiz Lyrio em 18/05/2005
Código do texto: T17692
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Luiz Lyrio
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 69 anos
17 textos (1979 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/01/19 06:34)
Luiz Lyrio