Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Etimologia da Língua Portuguesa Nº155

          Etimologia da Língua Portuguesa por Deonísio da Silva Nº 155

      Primeira coisa que os humanos ganham após nascer, nome veio do Latim nomen, palavra que designa pessoa, animal, coisa divindade, oceanos. Também o sobrenome, do Latim super, sobre, nomen, nome, designando em geral o nome da família, muitas vezes é fundamental.

      Carnaval: de origem controversa, mais provavelmente do dialeto de Milão, carnelevale, fixado no Italiano carnevale,q por sua vez radicado na expressão do Latim carne, vale (adeus,a  carne),  ou carnevamen ( prazeres da carne), designando os festejos dos dias que antecedem a entrada da Quaresma, também conhecidos como entrudo, do Latim introito, entrada. O étimo está presente no Francês carneval, no Inglês carnival, no Alemão Karneval, no Italiano carnevale e no Espanhol carnaval. Carreta em forma de barcosPode ter se mesclado com a expressão do Latim carrus navalis, carreta em forma de barco presente nas festas romanas, talvez trazidas dos cultos dionisíacos já em vigor na antiga Grécia entre os séculos VII e VI a. C. , celebrando boas colheitas , vitórias e outras celebrações marcadas por alto consumo de vinho e excessos lidibinosos da sensualidade. Afinal, Dyonisio, para os gregos, e Baco, para os  romanos, eram deuses do vinho e da sensualidade. Em 2014, o carnaval em verdade vai começar na sexta-feira, dia 28 de fevereiro, e estender-se até 5 de março , Quarta-Feira de Cinzas.

      Nome: do Latim nome, palavra que designa pessoa, animal, coisa, divindade, oceanos, mares, rios, lagoas, montanhas etc. Entreos lugares, o primeiro a receber um nome foi o Monte Pascoal, na Bahia, assim chamado por ter sido avistado na Páscoa de 1500. No caso nosso nome, é a primeira coisa que não escolhemos, depois dos pais e do lugar onde nascemos, e o carregamos pela vida afora, mantendo-o depois da morte na identificação dos jazigos e na memória alheia. No Brasil, por séculos a certidão de batismo na Igreja Católica substituiu o registro civil.

      Onomástica: do feminino substantivado do adjetivo do Grego onomastikós, arte de dar nomes,. Entre nós, o nome feminino mais comum é Maria. Há cerca de 14 milhões de Marias e 8 milhões de Josés  no Brasil, vindos respectivamente do Hebraico Míriam e Yôseph. Míriam, originalmente surgido no Egito, significa amada de Amón, deus egípcio. Yôseph  quer dizer Yavê acrescenta. Em pesquisa feita pela Pro Score em CPFs, José, Antônio, João, Francisco e Luís são os cinco nomes masculinos mais comuns. Maria, Ana, Francisca, Antônia  e Márcia os cinco femininos. Edson e Éder, por causa de Pelé  e do pugilista  Éder Jofre, assim como Ester,em razão da tenista  Ester Bueno, foram comuns quando esses esportistas apareciam muito no rádio e nos jornais.

      Quaresma: do Latim quadragésima, subentendida a expressão quadragesimam diem antes da Páscoa, que virou quaresima no Latim vulgar. A contagem é controversa. Para que tenha quarenta dias, em 2014, o período se completa entre 5 de março, Quarta-Feira de Cinzas, e 13 de abril, domingo. No rito ambrosiano, começa no domingo seguinte à Quarta-Feira de Cinzas e termina no Sábado de Aleluia. Por esta contagem, este ano a Quaresma terá 34 dias. Os números nem sempre batem pois a Páscoa e a Quaresma são medidas pelo calendário lunar .
Sobrenome: do Latim super, sobre, e nomen, nome, designando geralmente nome de família acrescentado ao prenome. Na tradição luso-brasileira, são usuais dois sobrenomes: o da mãe e o do pai. Os espanhóis driblaram o limite de dois sobrenomes juntando dois maternos e dois paternos, cada par com um hífen.

      Zelote: do Grego zelotes, de zêlos, ciumesm ardor, designando integrante de um movimento político deflagrado na Palestina ao tempo de Jesus (entre 8 e 4 a. C., entre 25 e 29 ). Existem indícios em alguns dos 315 evangelhos apócrifos de que havia zelotes entre seus apóstolos, discípulos  e seguidores. Zelotes ou não, todo os que se proclamavam messias eram executados, quase sempre por crucificação, mas no século I é identificado como “Tiago, irmão de Jesus, o que eles chamam messias” um judeu apedrejado pelos romanos. Há pouco anos, arqueólogos acharam sua urna funerária nos arredores de Jerusalém. Outros que tiveram mortes semelhantes à de Jesus foram Teudas, Atronges, Exequias, Judas  Galileu e seu neto Menahem, Simão, filho de Giora, e Simão filho de Kochba, e alguém conhecido apenas por O Samaritano. Em comum, todos se proclamaram reis ou messias.

          Deonísio da Silva, da Academia Brasileira de Filologia, é doutor em Letras pela USP, professor (aposentado) da UFSCar (SP), consultor das universidades Estácio (RJ) e Unisul (SC) e colunista da Bandnews, com Ricardo Boechat e Pollyanna Bretas. Alguns de seus romances e contos foram publicados também em Portugal, Cuba, Itália, México, Alemanha, Suécia etc., e é autor de De Onde Vêm as Palavras (17ª edição) www.lexikon.com.br

                                               Revista Caras
                                                2014
Deonísio da Siçva
Enviado por zelia prímola em 13/11/2018
Código do texto: T6501997
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
zelia prímola
Recife - Pernambuco - Brasil, 79 anos
92 textos (2510 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 23/02/19 09:32)
zelia prímola