Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Verdade da Vida. 

Muitos de nós, seres humanos, procuramos incessantemente por aquilo que definimos como Verdade da Vida. A verdade sobre as relações humanas, os sentimentos inerentes, as atitudes preestabelecidas, sobre o nascimento e a eternidade. E talvez responder: De onde viemos? Por que estamos aqui? Para onde iremos? A Verdade da Vida possui definições inúmeras. Por isso, é difícil resumi-la tecnicamente, visto que suas constantes são duvidosas e instáveis. Pensadores de todas as partes do mundo dissertaram sobre o assunto, inclusive o próprio Jesus, definindo como sendo ele mesmo a verdade. Eu sou mais um, dentre milhares de indivíduos que meditaram sobre isto. E pretendo, em poucas palavras, expor aquilo que penso sobre a Verdade da Vida.


PRIMEIRA CONJUNTURA: Questão sobre a Divindade 


Sabemos que, normalmente, o conceito de verdade está relacionada ao divino. Muitos indivíduos que não encontram convicção em seus conceitos, relacionam ao sobrenatural aquilo que não entendem. Por isso, o divino é um preenchedor de lacunas. Por exemplo, antes que a ciência descobrisse porque o céu é azul, era dito que Deus o fez assim. Não havia evolução tecnológica suficiente para definir o conceito. Era uma lacuna. Hoje, sabemos que o céu é azul por causa dos raios solares que coincidem com as moléculas de poeira, água e gazes que estão na atmosfera. A lacuna foi preenchida, não encontramos mais a única resposta em Deus, pelo fato do céu ser azul. Agora temos uma explicação racional. Seguindo esta linha de raciocínio, a Verdade da Vida ainda é uma lacuna, Deus é a resposta mais fácil e simples de ser encontrada. Contudo, se este for o caso, e a verdade estiver sob posse de um Ser ininteligível e inalcançável, o conceito também estará.


SEGUNDA CONJUNTURA: Questão sobre a inteligência humana


Sobre os homens, é ainda mais complicado definir uma definição concreta. A raça humana é constituida por indivíduos. A palavra indivíduo, no seu sentido original diz respeito à unidade e indivisibilidade. Podemos concluir que cada homem e mulher tem sua individualidade física e mental. Também por essa razão é inviável que haja igualdade em sua plenitude. Pelo simples fato de não haver igualdade biológica e precária igualdade ideológica e cultural (em termos universais). Não pensamos igual. Não agimos igual. Ainda que todos os humanos possuam necessidades semelhantes, nós as suprimos de formas diferentes e em quantidades diferentes. O que é de suma crucialidade para um, é uma futilidade à outro. Se seguirmos esta liha de raciocínio, podemos concluir que cada um tem uma convicção que poderá ser definida como verdade indivídual. Para o indivíduo, esta verdade é absoluta. Pois é fruto das suas próprias necessidades e vaidades. Se sua fé, crença, convicção ou qualquer outra coisa que o mova a definir seu conceito, for um sentimento concreto e imaleável, dificilfimente aceitará outra verdade. 


CONJUNTURA DERRADEIRA: Conclusão de raciocínio.  


A verdade está ao alcance de qualquer um que se disponha a procurá-la. Não poderá ser achada em sua plenitude cósmica ou espiritual, porque ela se constrói dentro das nossas percepções, dadas à experiência, ao empirismo.  Há Indivíduos que se conformam com suas verdades pequeninas e simples. Há quem procure a complexibilidade da vida, das relações e dos pensamentos, até encontrar sua âncora moral. Significa que alguns acham suas verdades na simplicidade, outros a buscam na profundidade e nunca conseguem alcançá-la, devido sua constante insatisfação. Em suma, ainda que eu mostre todas as evidências possíveis para alguém, cujo meu objetivo é desconstruir sua verdade, não obterei sucesso se este for apegado a ela como uma mãe ao seu filho. O que resta, na verdade, é o respeito ao próximo, ainda que não concorde com seus ideias. 
 
"Posso não concordar com o que tu dizes, mas lutarei, para que o possas dizer em liberdade(Voltaire) 
Adriano Trajano
Enviado por Adriano Trajano em 02/12/2019
Reeditado em 02/12/2019
Código do texto: T6808956
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Compartilhar no WhatsAppCompartilhar
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Adriano Trajano
Samambaia - Distrito Federal - Brasil, 20 anos
19 textos (394 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 10/12/19 22:37)
Adriano Trajano