Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Cotidiano(s)

Sexta-feira, pós feriado e a cidade parece bem mais vazia. Pela manhã um frio cortante, o túnel de vento da Sete de Abril soprava e soprava. Meus passos eram trêmulos e largos e rápidos como sempre.
Cidade vazia, estômago vazio, existência vazia, vaga, e aquele vazio da ausência de complemento, o Yang, e só, não há equilíbrio, hoje é tudo oitenta.
O dia se extendeu, e terminou com atraso, pra começar de novo ainda não sei como. E eu, sempre um passo atrás dos ponteiros, o que significa o contrário de estar em vantagem; o filhodaputa sempre me ganha.
Chronos, infame, continua matando seus filhinhos.
marvin rosa
Enviado por marvin rosa em 17/11/2007
Reeditado em 25/11/2007
Código do texto: T741205

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
marvin rosa
Santa Isabel - São Paulo - Brasil, 29 anos
204 textos (10985 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 09:20)
marvin rosa