Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

"Entrevista com uma ET" - Terceira Parte

                              Entrevista com uma ET *

                          ( Entidade Transdimensional ) *

                              "O DOUTOR PISSIKÓ"


Entrevistador - João Dalfiore


Doutor Pissicó, podemos continuar falando de amenidades?

Sim sim, um grande alegria!


DR. Pissikó, quem relaxa goza?

Não não, como sim?
Sexo é a convulsão de corpos, a retumbancia do prazer!
O Bênis se exalta, lateja, e o Vagina combusta!
É o incendio amoroso: O amor é incendiário!
É o arranca rabo, o tromba-tromba, o inheco-nheco.
O acerto de contas entre a bênis e a clítoris. Como relaxar?
Se vacilar o báu vai parra o Bicas. O fêmea fica a ver aviões.

Quem relaxa neste combate não tem fogo no meio dos bernas!


O Senhor é a favor do casamento Gay?

Zenhor Dalfiore, amei perdidamente uma bicha. A mais bela do meu época, a famosa "Lisboeta", quando de uma encarnação no século dezoito. Não deu certo. Quase morrí de baixão!
Não gostar deste ideia. Já não está dando zerto entre o homem e o fêmea, imagine entre dois barbudas.
Imagine senhor, dois machas abraçados em um cama, aquele roncação, o ranger de dentes!
Parra se emprestar o "detrás", não é breciso tanto zacanagem!
Não admito um homem, com um dinamite no meio dos bernas, acreditar-se um donzela!
Não cencurro, mas não gostar exageradamente do veadagem!

Casamento Gay é ostentação de veado pobre!
O bicha rica é idílica. Cava túneis, constroi pontes, jardins secretos, parra "ficar" com seu amada!


Porque o ser humano está tão fraco sexualmente?

Muito veneno no agruculturra, muito hormônio parra crescer os animais, muita ansiedade sobre o existencia e o futurra, e muita oferta de zexo!
O zexo, que sempre foi um dádiva do criação, virou um comercio sórdido.
Os fêmeas mostram seu genitalia pensando agradar o homem: Um engano trágico!
Se escondessem, o mistérrio aguçaria o vontade!
A oferta de tanto sexo por sexo, está corroendo o afeto, e as delícias do amor.
Parra ser franca, os animais estão praticando o amor com mais intensidade, respeito e espiritualidade que os homens.
O ternurra precisa ocupar de novo o coração do homem e dos fêmeas, e trazer de volta o sentido do amor tão caro às nossas vidas!


O senhor gosta de uma sopinha!

Sim sim!
Eu gostar de um zopinha do fruta pão com o linguiça do suína. Mesmo sendo um esbírrita, eu preciso do energia do terra. E o fruta pão tem muita energia. É o alimento do futurra!
Senhor precisa do tesão? Então coma o fruta pão!


O senhor foi um grande "matador". Já brochou na hora mais bela?

Simsim! Como não?
Centenas de vezes. Porque eu fui analizar o piço?
O primerra vez foi terrível. Lembro que o meu varra se escondeu no meio dos bernas, se afundou, zumiu!
Quase enlouquecí! Pensei ter contraído uma doença mortal Parrecia castrado!
Pensei tomar "strichinina" parra aliviar meu drama. Minha suplicio!
Um curandeirra do minha cidade fez um massagem inesquecível, acho que erra um massagem orriental. Recuperei os forças e o morral!
Um massagem pode salvar um vida, quando bem aplicada.


Gostaria de voltar a falar novamente sobre o Dr. Pissiká.
Quando voces se encontraram no Portal Transdimensional, Pissiká, Bodoque, Pung, o senhor, e o resto da macacada, como voces se olharam?

Dalfiore, o animosidade persistia com o condição nova: Nós então sabíamos que quase tudo que nós julgavamos saber e acreditávamos ensinar, eram abobrinhas. Não sabíamos quase nada. Nós éramos o deserto!
Vou contar uma segreda: Um boa confissom, com um Badre espirituoso, honesta, um bouco de água Benta, bentada e sacramentada como no alvorecer do madre igreja, uma incensada com o olíbano, o mirra e os misturas sagradas, resolvem qualquer broblema: Cura até a paixão desistencial, o amor longitudinal, e até o obesidade virtual.

Um grande amor tambem curra tudo Dalfiore: O amor pela naturreza, o alegria pelo vida, o interesse pelo irmão mais bróximo, o atenção pelos mais pequeninos, e a fé que perfuma os nossos corrações e faz sorrir o nossa alma!

Senhor ja viu monge Franciscano em ataques de sofreguidão?
Monges Budistas, desesperados tremendo as mãos?
Então!!!


É verdade que ele tinha inveja do seu pênis, e chegou a inventar uma teoria a respeito?

Sim... Sim...
Minha bênis erra olímpica e rosada. Bem alinhadinha, o dele erra um Marria mole. E como fedia aquele borcarria!


O nosso momento político Dr. Pissicó, como o senhor analiza as nossas correntes ideológicas?

A direita?

Anêmica, sem sentido de Patria - Rendeu-se ao capitalisma zelvagem incondicionalmente - Não enxerga o Brasil como nação - Seu objetivo e o cifrão.
É como donzela tímida - Uma tela de Renoir !

O centro?

O centro sempre esteve no centro - Um ânus com câimbra !

E a nossa gloriosa esquerda?

O esquerda Brasileira é como um polvo encabulado, que desorientou e não consegue articular os tentáculos!
Uma mistura de Carmem Miranda, Jose Virgulino e Madame Satã !


Vamos encerrar por hoje, algum pedido especial?


Sim!

Quero ouvir senhor Elegê declamando "Chão de estrelas" , e Zé Canjica  declamando "A felicidade" de Guilherme de Almeida.
Senhor Fizim Katuá faz o fundo musical com o Harpa.

Na paz do altíssimo eu me vou. Deixo muita alegria!


 





Jose Balbino de Oliveira
Enviado por Jose Balbino de Oliveira em 20/09/2007
Reeditado em 21/09/2007
Código do texto: T661050

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Jose Balbino de Oliveira
Vitória - Espírito Santo - Brasil
421 textos (181224 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 14:54)

Site do Escritor