Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sou (somos) assim
 

Nada mais sei mais de ti, e isso me faz triste.
Pois que tu mesmo distante és amor que (r)existe
 


Quanta alegria deixamos partir e assim somos sós?
Quanta vontade de estar junto sem sequer realizar?
 

Somos agora apenas um desejo qualquer, um canto sem graça.
Somos a noite escura, a rua vazia, o silencio que incomoda.

 
Porque certos amores só existem na impossibilidade?
E se impossíveis, são belos, são esperas infinitas.
 
 
Sinto tanto tua falta, a falta dos planos abortados,
Falta do que nem vivemos, nem fomos, nem experimentamos.
 


Sou nossas poucas horas, nossos quereres e vontade.
Sou quase nada, sou só, sou essa imensa saudade...

 
 
                              


 
Criação de Norma Aparecida Silveira Moraes, saiba mais aqui:
http://www.recantodasletras.com.br/visualizar.php?idt=5279168



                                        
Roseane Namastê
Enviado por Roseane Namastê em 18/11/2015
Código do texto: T5452787
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2015. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Roseane Namastê
Macapá - Amapá - Brasil, 54 anos
3059 textos (107486 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 17:47)
Roseane Namastê