Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

GRATIDÃO É MUITO POUCO OU QUASE NADA

Absorto, olhar vago, fito em nada...
Mente parada, improdutiva em off...
Alvos, focos esmaecidos, pulverizados...
Sabe bem o que fazer, porém
Jaz inerte, sem qualquer ação...

Vida passa em seu inviolável ritmo,
Universos em redor conflitam,
Desgastam-se, se dissolvem
Em torno de nada que os sustente...
Sou um átimo de um átimo de nada
Que se autoprolapsa num límbico adeus.

Mas, diante desse niilismo sem igual,
A Luz Divina sobre mim esparge
Vida abundante que tudo transforma
E explode um tudo em glória resplandescente
E faz valer cada gota do Precioso Sangue
Que na cruz do Gólgota verteu seu Único Filho
Para que você, eu e todos
Pudéssemos ter vida de verdade
E um lugar eterno em Sua Gloriosa Presença.

Aleluias, poder, honra e glória ao Cordeiro e ao Altíssimo!
Alelos Esmeraldinus
Enviado por Alelos Esmeraldinus em 23/03/2020
Reeditado em 25/03/2020
Código do texto: T6894798
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Alelos Esmeraldinus
Gama - Distrito Federal - Brasil, 95 anos
3757 textos (169663 leituras)
205 áudios (13095 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 03/04/20 06:58)
Alelos Esmeraldinus