Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ninguém sabe,ninguém ouve.

Bate no peito

o coração acelerado.

De estômago vazio, custa respirar.

Dói como tudo,

ter o corpo trespassado.

A imaginação mergulha num buraco sem fim.

Perdi-me até ver que caí.

Indiferente á vida, indiferente a tudo,

cheio de medo, senti o corpo tremer.

Vozes na mente, olhos que choram sem se ver.

Lágrimas invisíveis, vontade de morrer.

Ninguém sabe, ninguém ouve.

Sentado no chão a olhar para o vazio,

vi uma luz no escuro, um túnel profundo.

Nem alegria nem tristeza,

só ausência de sentimentos.

Breves momentos, em que a vida passa pelos olhos.

 A morte percorreu o corpo que por dentro já estava morto.

RICARDO GOMES.
Arcanjjus Negrus
Enviado por Arcanjjus Negrus em 02/05/2016
Código do texto: T5622992
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
Arcanjjus Negrus
Pinhais - Paraná - Brasil, 38 anos
1457 textos (102548 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/01/21 01:29)
Arcanjjus Negrus