Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Olga, de Fernando Morais - trechos escolhidos

OLGA a heroína e suas façanhas

Observações sobre o livro "OLGA", de Fernando Morais.
Que depois até virou filme, com Camila Morgado como protagonista.

Olga "invadiu" a prisão e soltou Otto com uma pistola descarregada.
Estratégias de Prestes (1500 X 14000): localização falsa, emboscadas e armadilhas, tiros só com autorização.
Farinha e rapadura.
Libertação de presos e queima de arquivos dos cartórios.
Falta de um programa político claro.
Coluna Prestes - (?)
Olga: Medo e prudência são palavras que ela não conhece.
- Não nos casamos exatamente por isso: porque nos amamos. Eu jamais serei propriedade de alguém.
- Calma e frieza para negar todas as acusações.
A atividade política era o melhor remédio contra a angústia e a ansiedade.
Olga e o Partido parecem pensar com uma só cabeça.
Curso de pára-quedismo e pilotagem de aviões na Academia Zhukovski da Força Aérea, Moscou.
Uma bolchevique completa: falava fluentemente quatro idiomas, conhecia a fundo a teoria marxista-leninista, atirava com pontaria certeira, pilotava aviões, saltava de pára-quedas, cavalgava e já tinha dado provas indiscutíveis de coragem e determinação.
Para melhor impressionar seus superiores, Olga tirou o pó do uniforme que recebera na Academia da Força Aérea e foi ao encontro fardada.
(57 - Prestes...)
A vida da família suburbana do RJ era tão difícil que ele teve que obter permissão especial para andar fardado fora da Escola Militar: Prestes não tinha trajes paisanos para vestir.
Ernst
(61 - Naquela época...)
ANL/RS Dyonelio Machado - médico, escritor e capitão do Exército - Agildo Barata
Os comunistas tinham bases em quase todas as guarnições mais importantes, aproveitando-se das divisões e do enfraquecimento da disciplina que a Revolução de 30 provocara nas Forças Armadas.
Todas as manhãs, cada comandante era afrontado com a presença, sobre sua mesa de trabalho, de um exemplar de jornal clandestino de agitação comunista. No Exército, era o União de Ferro, na Aeronáutica o Asas Vermelhas, na Marinha o Triângulo Vermelho.
Como muitos dos componentes da Coluna Prestes tivessem ingressado na polícia ao retornarem do exílio, a infiltração dos comunistas era rica e abundante.
Além do dinheiro trazido por Olga e Prestes e dos fundos controlados por Léon Vallée, o grupo recebia, através da Argentina, gordas e regulares remessas de dólares - que podiam ou não ser verdadeiros, pois o Comintern tinha à sua disposição alguns dos mais talentosos gráficos alemães.
(94-95)
Revolta: 3º Regimento de Infantaria e Escola de Aviação Militar
(102 - No 3º Regimento de Infantaria...)
Obus = peça de artilharia em forma de morteiro, para lançar granadas.
Se até aquele momento o governo não tinha utilizado a aviação para desalojá-los do 3ºRI, isto podia ser um indício de que a Escola Estivesse sob o controle dos rebeldes.
Um oficial que acompanhava Dutra não conteve a provocação e perguntou:
"Quem é o filho da puta do Agildo Barata?" - o capitão revolucionário respondeu, furioso: "O Agildo Barata sou eu! O filho da puta és tu?"
20 mortos, centenas de presos.
Estado de Sítio = governo livre para repressão.
As fichas de "extremistas", anarquistas, comunistas, socialistas, trotsquistas, membros ou meros simpatizantes da ANL são transformadas em mandados de prisão.
(106) Os agitadores mais notórios e suspeitos de comprometimento com o Partico Comunista são levados para o Quartel General da Polícia Especial, no morro Santo Antônio. Em poucos dias já se sabe que "ir para o morro de Santo Antônio" significa ser submetido às mais brutais formas de tortura. Filinto Müller quer pegar a ponta do novelo da revolta de qualquer jeito.
Contra os suspeitos de idéias extremistas, mas que não as colocaram em prática, Filinto impõe uma pena mais branda: a perda do emprego.
Maria Werneck de Castro, Catharina Landeberg e Amanda Alberto Abreu -UFB-?
(110 - Colocando...)
Kommunist Son von einer Hure (Comunista filho da puta).
A Gestapo estava ajudando Filinto Müller.
Paul Gruber: espião a serviço do Intelligence Serviço Britânico - o dos explosivos - sua mulher: datilógrafa de Ewert e motorista de Prestes.
Ewert e Elise: de 26/12 até 6/1 (11 dias) - (117 - Ele estava com o corpo...)(118 - alemães...) (...Elise era violentada por dezenas de soldados...)(118 - No começo de janeiro...)
Jorge Amado
Intenso movimento de pedestres e seqüência de galerias entre a rua e a avenida poderiam ajudá-los a escapar.
Anunciou que estava tuberculoso mas apanhou.
Miranda - falou demais.
(145) Filinto Müller - ex-Coluna Prestes.
Carnaval de 1936 - sem alegria
(151-152)
(154 - A polícia suicida Barron - agência Associated Press: como pode alguém suicidar-se pulando do 2º andar de uma janela que não dá para o solo, mas para um pátio superior interno, o que reduz a queda, na realidade, para UM pavimento?)
Não tenho qualquer declaração a prestar neste sentido.
Ao final, Bellens Porto entregou-lhe a última página do "depoimento" para que ele assinasse. Prestes irritou-se mais uma vez:
- Não assino! Só assinarei rubricando também as páginas anteriores. Evitarei assim que se possam fazer enxertos, atribuindo-me declarações que não prestei!
Era a primeira vez que um preso se dirigia naquele tom à cúpula da polícia. Os delegados atenderam ao pedido.
(?) Elvira Cupelo Colônio, a Garota, ou Elza Fernandes.
Mãe do Barron: (162-163 - Caro Presidente Roosevelt)
Métodos da polícia cheiram à Inquisição da época medieval.
(165 - mas o esfriamento...) Brasil.
Pátio central do pavilhão - praça vermelha - comícios, cursos de marxismo, de matemática superior, de alfabetização, de línguas, de história do Brasil e, por exigência de alguns tenentes revoltosos, aulas de ginástica.
Aparício Torelli - Barão de Itararé - um dos presos.
Elise: como uma das fórmulas para abalar sua estrutura emocional, os torturadores da Polícia Especial, onde ela estivera presa por três meses, aplicavam-lhe uma violenta surra todas as noites, pontualmente às 3h da madrugada.
Graciliano Ramos passava as horas fazendo anotações em blocos de papel.
(181 - "merdafone")
Tenente-aviador gaúcho José Gay da Cunha, desenhista.
"Voador": com carretéis e linhas
A Constituição brasileira, que continuava em vigor, garantia às mulheres que estivessem esperando filhos de pais brasileiros o direito de tê-los no país.
(188 - Comunistas conseguem mobilizar portuários para desembarcar estrangeiros expulsos do Brasil fora dos países nazi-fascistas (greves)).
Miranda, depois da morte de Elvira (pelo PC) fala mais ainda.
Olga negou reconhecer Miranda "Como aquele homem conseguira chegar ao mais alto posto de um Partido Comunista?"
"Intentona Comunista"
Sargento Júlio Alves, habilidade com metais: pedia para amigos queijo em LATA - fabricou muitas gazuas (chave falsa, ferro curvo para abrir fechaduras) e distribuiu-as.
"Grávida a olho nu".
A União poderá expulsar do território nacional os estrangeiros perigosos à ordem pública ou nocivos aos interesses do país.
(Presidente da República:) "homem de surpreendentes defeitos, em quem falece a visão de conjunto, reveladora do estadista".
O Comandante do navio, capitão Heinrich von Appen: - Ela está grávida de quantos meses? - Sete. - Então não embarca - determinou, ríspido - Eu recebi ordens de transportar duas presas e dois policiais, mas ninguém me falou em gravidez de sete meses. Isto vai contra todas as leis internacionais de navegação. No meu navio mando eu.
Além do balanço do navio e do ronco do motor, a proximidade com a casa de máquinas transformava a cabine numa estufa, que tinha como ventilação apenas uma pequena entrada de ar no teto.
Fernando de Noronha = presídio.
Anita Leocádia - 27/11/36 (um ano)
(226-227 - 1º§)
Olga - sem acusações - dois crimes com Otto prescreveram - falta de provas
"Odiar o pecado e amar o pecador"
"Todos os ANIMAIS existentes no país são tutelados do Estado" para defender Ewert.
10/11/37 - Estado Novo - Getúlio Vargas ditador - reconhecimento de paternidade foi feito antes.
Diretor da prisão de Prestes era bom - foi preso.
- Auf Wiedersehen (despedida).
Trabalho de concentrados: Siemens, BMW, Zeisslkon, Krupp, Volks, Mercedes-Benz, Silva GmbH Poltewerke (267)
Foguetes V-2 engenheiro Werner von Braun.
Prügelbock (271).
Prisões Zanuk (Lublin), Pawiak (Varsóvia).
(278) Legalização da eutanásia.
Auschwitz - Polônia - Josef Mengele - laboratorista.
(282) Legião Condor - 20 pilotos revoltosos - depois, mais 30 mil no chuveiro de gás - (287) soldados (1º§!)
Aline Malanovicz, MORAIS e Fernando
Enviado por Aline Malanovicz em 06/03/2008
Reeditado em 05/12/2013
Código do texto: T890210
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, criar obras derivadas, desde que seja dado crédito ao autor original (MALANOVICZ, Aline Vieira. "Olga, de Fernando Morais - trechos escolhidos". Porto Alegre, 6 mar.2008. Disponível em: http://recantodasletras.uol.com.br/resenhasdelivros/890210) e as obras derivadas sejam compartilhadas pela mesma licença. Você não pode fazer uso comercial desta obra.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Aline Malanovicz
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil, 39 anos
385 textos (374662 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/10/19 22:44)
Aline Malanovicz