Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A PARTICULAR REGÊNCIA DO VERBO “GOSTAR”

O verbo GOSTAR possui uma regência particular pouco usada ente nós, mas muito exigida em concursos públicos e vestibulares.

Na acepção de “achar saboroso”, “apreciar”, “achar agradável”, “julgar bom”, “aprovar”, o verbo GOSTAR é TRANSITIVO INDIRETO, ou seja, EXIGE a preposição DE. [Nesse sentido o verbo GOSTAR é muito usado e conhecido entre nós].

Exemplos:
Cordúncio gosta DE maçã.
O diretor gostou DA nossa apresentação.
Gostamos DE comer churrasco.

Entretanto, na acepção de “provar”, “experimentar” “comer”, “degustar”, “desfrutar”, “aproveitar” e “gozar”, o verbo GOSTAR é TRANSITIVO DIRETO, ou seja, NÃO exige preposição, daí sua particular regência pouco usada no Brasil, porém vernácula.

Exemplos:
Filisbina gostou O vestido, mas não o comprou. [“experimentou”, “provou”]
Gostei O bolo e achei o recheio delicioso. [“experimentei”, “provei”]
A moça gostou vários sapatos importados. [“experimentou”, “provou”]
David Fares
Enviado por David Fares em 24/01/2011
Reeditado em 24/01/2011
Código do texto: T2748443
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
David Fares
Teresópolis - Rio de Janeiro - Brasil, 59 anos
868 textos (5161496 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/04/21 15:09)
David Fares