Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

PLANO DE AÇÃO - RECUPERAÇÃO PARALELA

PLANO DE AÇÃO - RECUPERAÇÃO PARALELA
Professor João Bosco – Língua portuguesa, Águas de São Pedro, SP.
Os resultados em Educação “dependem de dinheiro e recursos;
pessoas que sabem trabalhar em grupos,
com parcerias e colaboradores.
É um processo gradual, que pode ser frustrante,
mas há um momento em que você olha para trás
e vê como as coisas melhoraram.
A educação, a Ciência e a Indústria têm de avançar juntas.”

 (Brian Shmidt, astrônomo, prêmio 2011)
INTRODUÇÃO
PROPÓSITO/VISÃO DE CONJUNTO: trabalho de base para o alunato de escola. Planejadas a recuperação paralela, devem ser vistas à luz da atual legislação como direito dos educandos e supõe a formação continuada do educador pela instituição de ensino. Dotadas de metodologia própria, enfatiza as demandas dos alunos, suas dificuldades específicas de superação pra construírem autoestima capaz de avançarem nos estudos e acompanharem suas turmas. Devem ter apoio da direção e coordenação da escola, inclusive na obtenção de material didáticos específicos. As aulas ou encontros de Reforço didático-pedagógico para configuração de experiência em letramento e construção de leituras e escrita como condição de autoestima do aluno, ampliação de visão de mundo e de pessoa por meio da relação saberes e vida como dinâmica inseparável  .
O presente plano propõe algumas metas cujo objetivo principal é consolidar a aprendizagem  dos alunos da Escola Municipal Fundamental “Maria Luiza F. Franzin”. Isso é muito sério! E, no entanto, implica o acolhimento dos alunos e a valorização do profissional em educação e formação em língua portuguesa.
Em 2013, o ano de reflexões sobre a Juventude  , a nossa Exposição científica da colaboração pela Água   e a História paradoxal do trabalho humano na história , procura-se construir, pois, o processo diferente de metodologias de letramento, à base que acesse os conhecimentos e as experiências positivas da vida e da idade, da realidade (a vida familiar, econômica e social) e do conhecimento dos alunos em Língua portuguesa em Águas de São Pedro, SP.
A língua é uma instituição culturalmente construída e revela a condição e o perfil dos seus falantes. Dominar os diferentes usos de leitura e escrita é condição de cidadania e acesso às demandas por uma qualidade melhor de vida, educação e cultura. O leitor ativo e o cidadão proativo são conquistas de anos em cada cultura.
O Chile, a Coreia e a China tiveram investimentos relevantes em Educação no final do século XX devido à consciência de articular projeto da nação e reservas político-econômicas.
O Brasil ainda tem que investir mais na educação, em livros, em tecnologias e políticas de educação e valorização e formação de seus recursos humanos.  Um país vale pela condição de existência de seu povo e aprimoramento cultural . A cada ano, 85% de nossas reservas e patentes  migram para a Suíça, Canadá, Estados Unidos e Europa. Por quê? O mercado e as instituições de nosso Brasil estão desatentas quanto aos  pesquisadores e inventores. Ou seja, perdemos nossas melhores mentes ou cabeças para outros centros de ensino que pagam mais e melhor.  O pré-sal é o momento de despertar de tecnologias novas para o mercado. Estamos carentes de vários profissionais nesse setor.
1. CONTEÚDOS RETOMADOS DE ANOS ANTERIORES E ATUAIS conforme PCNs e o núcleo diversificado da escola
Estas são como espaço de (re)construção da língua portuguesa para esses (re)elaborarem suas dificuldades concretas   em uma oportunização de verificação pessoal de seus mecanismos de acerto e erro , dominados pela oralidade, pelas suas marcas de discurso e  da imagem da cultura popular e regional como primeira forma de construção do conhecimento e de visão de mundo e de linguagem:
1. Leitura de textos e imagem como processo de compreensão leitora em seus atributos e aspectos de performance: entonação (ritmo conforme a proposta do texto), fluência (velocidade conforme o contexto), identificação de tipos e gêneros de texto (bilhete, conto, crônica, e-mail, comunicado, declaração, receita, diário...)

2. Transpor a oralidade para o nível de escrita ou reescrita de frases e textos.
 
3. Escrita de textos como processo de compreensão oral e escrita à luz da sistemática linguística e gramatical da língua portuguesa. Identificar o erro construtivo e a repetição de erros por outros motivos do aluno. Elaborar exercícios de correção e estruturação da frase e do texto como espaço de diferentes argumentos ou orações (coerência e coesão). A língua é discursiva.

4. Identificação de imagem pela formulação de legendas como linguagem verbal e não verbal. Cada texto tem seu contexto. Nesse sentido, os tipos de texto acima podem ser vistos na sistemática da língua como construção social. A percepção do texto padrão em suas variações culta, científica, literária (parábola, fábula, conto, e, publicitária (folhetos, anúncios), jornalística (notícia, artigos, carta ao leitor), etc.).

5. Atividades pedagógicas específicas: Recortes de revista e jornal especificando a relação enunciado-conteúdo, a articulação de imagem à sua legenda (porque diferentes legendas têm diferentes interpretações das imagens).
2. OBJETIVOS ESPECÍFICOS
Identificação de temáticas que cativem os alunos. A orientação e resolução de dificuldades dos alunos e das alunas desta escola serão tematizados em HTPC e reuniões de professores de Língua portuguesa.
A) Valorizar a fala e a experiência do aluno de tal modo que se possa articular saberes e a vida dos educandos, elevando sua autoestima e as experiências de sucesso em cada encontro ou aula de recuperação paralela.
B) Identificar, despertar, consolidar e promover os valores humanos como compromisso, comprometimento, família, responsabilidade, respeito (ética), credibilidade, eficiência e eficácia em cada aula de recuperação paralela.
C) Articular e motivar os alunos dentro das expectativas de sua visão de mundo o valor de si mesmo como autoestima para acessar os conhecimentos e superar suas dificuldades concretas.

3. METODOLOGIA
A EFICÁCIA DESSA MEDIDA DIDÁTICO-PEDAGÓGICA COMO APOIO OU RECUPERAÇÃO PARALELA DEPENDE DE:
• Consolidação da ação integrada com os professores em HTPC e reuniões de professores de Língua portuguesa. O momento inicial é conduzido pela avaliação diagnóstica promovida pelos professores Heber, Luciana e Talita sobre os alunos direcionados no início deste semestre de 2013.
• Iniciação e fomentação, com o apoio da Direção, Coordenação, Supervisão e Orientação escolar a possível e prudente pesquisa de material a ser aplicado e/ou adquirido pela escola. Sabe-se que o livro didático para os alunos nos dois turnos é iniciativa nova deste ano. É muito importante a infraestrutura da sala de recuperação paralela: iluminação, condições didáticas, carteiras, limpeza, ventilação, etc.
• Conquista das condições positivas de dupla mão que leve em conta a experiência e as informações demonstradas pelos alunos em exercícios, testes, atividades lúdicas de identificação de imagens, HQ – Histórias em Quadrinhos, oralidade e organização do pensamento e percepção de caminhos para a solução de situações práticas e teóricas em Língua portuguesa, leituras e escritas orientadas para verificação de concretas dificuldades dos alunos e das alunas.
• Encaminhamento dos alunos conforme sua dificuldade de aprendizagem seja solicitando apoio psicopedagógico, seja articulando ações com os professores. Pode-se solicitar outros profissionais especialistas conforme o caso. Integrando atitudes de sucesso e orientação com a família conforme o caso e a necessidade.
4. AVALIAÇÃO
Resolução de atividade e exercícios específicos para cada caso e dificuldade dos alunos.  A avaliação focalizará, dosadamente, cada subárea da linguagem e da escrita em perspectivas conforme a série, idade, dificuldade e exercícios específicos em:

a) Ortografia, aplicação de vocabulário em textos diferentes e pequenos (narrativos, descritivos e dissertativos), 6º e 7º anos.

b) Morfologia em revistas, jornais, com recortes e identificação visual dos alunos em suas dificuldades específicas (as classes gramaticais): 6º e 7º anos.

c) Sintaxe em frases e anúncios de publicidades e letras de músicas ou minicontos, fábulas e cordel (evidenciando a oralidade regional ou identificando: sujeito e predicado, oração e contexto argumentativo de coordenação e subordinação): 8º e 9º anos.
 
d) Formas de regência e concordância como acesso à norma culta e padrão da língua portuguesa em textos e conversação formal e informal (conforme a dificuldade e demandas dos alunos em sequência de frases, orações e textos): 8º e 9º anos.


REFERÊNCIA BIBLIOGRÁFICA

ALMEIDA, Nilson Teixeira de. Gramática da Língua Portuguesa. Nova Ortografia. 9ª. ed. SARAIVA.
AS MIL E UMA NOITES. Brasiliense. 142 p.
ASSIS, Machado de. Seus trinta melhores contos. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, sem data.
BARROS, Manuel de. Memórias inventadas: as infâncias de Manoel de Barros. São Paulo: Planeta, 2008. 157 p.
BRENMAN, Ilan.  As narrativas preferidas de um contador de histórias.  Ilus. Fernando Vilela.  São Paulo: Landy, 2005.  63 p.  il.
CALVINO, Italo (Org.). Contos fantásticos do século XIX. 2004, 517 p.
CEGALLA, Domingos Pascoal. Novíssima Gramática da língua portuguesa. Editora Nacional, 1993. 582 p.
CERVANTES, Miguel de.  O engenhoso fidalgo Dom Quixote de La Mancha.
Adaptação Frederico Jeanmaire e Ángeles Durini. Tradução Sérgio Molina.  São Paulo : Martins, 2005.  292 p.
CLÁSSICOS EM QUADRINHOS [coleção].  Tradução Luciana Vieira Machado. Adaptação Márcia Williams.  Ilus. Márcia Williams.  São Paulo : Ática, 2005.  il. color.  3 v.
COSTA, Flávio Moreira da. (org.). Os grandes contos populares do mundo. Rio de Janeiro: Ediouro, 2005.
COSTA, Flávio Moreira da. (org.). 13 melhores contos da mitologia da literatura universal. Rio de Janeiro: Ediouro, 2005.
DOYLE, Arthur Conan.  O mundo perdido.  Tradução da Editora.  Ilus. F

ESOPO; LA FONTAINE.  Histórias fabulosas.  São Paulo : DCL, 2005.  39 p.
FALCÃO, Adriana e VERÍSSIMO, Mariana. Ps beijei: ) Richamond, 2008. 124 p.
GOVERNO DE SÃO PAULO. Centro Paula Souza. Guia da Internet 2013. www.centropaulasouza.sp.gov.br.
GRANATIC, Branca. Técnica básica de Redação. Scipione, 1995, 173 p.
HERGÉ.  As aventuras de Tintim [coleção].  Tradução Eduardo Brandão.  Ilus. do autor. São Paulo : Cia. das Letras, 2005.  il. color. História em quadrinhos. 3v.

SAINT-EXUPÉRY, Antoine-Jean-Baptiste-Marie-Roger Foscolombe de (1943). O pequeno príncipe. http://www.youtube.com/watch?v=SoDHLXub_CE. http://www.youtube.com/watch?v=U5COv0ADNnE,http://www.youtube.com/watch?v=6RlJcKhN578,acesso 18/02/13, às 20:58.
PRIETO, Heloisa.  O jogo da parlenda.  Ilus. Spacca.  São Paulo: Cia. das Letrinhas,
2005.  47 p.
KINGSLEY, Charles. Os heróis. Saraiva, 158 p.
LAJOLO, Marisa (Org.).  Antologia de poesias: poesia romântica brasileira.  São Paulo: Salamandra, 2005.  64 p. (Lendo e relendo poesia)
LAJOLO, Marisa (Org.). História de quadros e leitores. São Paulo: Moderna,  107 p.
MILAGRE, Sebastião Bemfica. O doador de sangue. Divinópolis, 1990.
NASPOLINI, Ana Tereza. Tijolo por tijolo. Práticas de ensino de língua portuguesa. São Paulo: FTD, 2003. 176 p.
POE, Edgar Allan. A carta roubada. Adaptação Ana Carolina Vieira Rodriguez. Editoera Rideel, 2007, 30 p.
QUINTANA, Mario. Nariz de vidro. Moderna, 2003. 88 p.
ROSA, Nereide Schilaro Santa. Lendas e personagens. Moderna, 2001.
SANTOS, Eduardo da Silva. Mundo jovem: um jornal de ideias. Porto Alegre: assinaturas.mundojovem@pucrs.br (51) 33203889.
SOUZA, Laé de. Espiando o mundo pela fechadura. Ecoarte. 96 p.
TAHAN, Malba. O homem que calculava. Record.
TAHAN, Malba. Os melhores contos. Rio de Janeiro: Record, 1994.
TERRA, Ernani. Minigramática. Scipione, 560 p. 2011.
TEIXEIRA, Duda. O calcanhar do Aquiles. Editora Arquipélago, 2010.221 p.
Tompakow, Roland; Weil, Pierre. O corpo fala - A linguagem silenciosa da Comunicação não-verbal. VOZES,























ANEXO

 ATIVIDADE LÚDICA POSSÍVEL E INTERAÇÃO COM OS ALUNOS:

1. Contação de histórias, fábulas, parábolas, contos fantásticos em Malba Tahan,  Leonardo Boff, Guimarães Rosa, etc.
2. Leitura de gibis, mangá e HQ: Liberdade e saúde – pojeto de animais silvestres livres: pessoas saudáveis. IBAMA/UNESP, BOTUCATU, SP, 0800 61 80 80.
3. Opúsculos da Secretaria do Estado de Desenvolvimento social e esportes: Os desafios da juventude, etc.
4. Cartilha de conscientização ambiental. Prefeitura de Leme, SP.
5. GOVERNO DE SÃO PAULO, Língua portuguesa, ETEC. 2009.V. 1, 48.
6. SUPERLEGAL. Superinteressante. Março/2003. 81 p.
7. TOWARSEND, CHARLES BARRY.  O livro dos desafios 1: enigmas, charadas e testes de raciocínio, TRAD. VERA CAPUTO E IEDA MORIYA. 4ª. Ediouro, 2004. 299 p.
8. Mônica escolhe a sua futura profissão!: http://www.turmadamonicajovem.com.br/
9. Mangá do Cebolinha em  http://www.dignow.org/post/cebolinha-em-mang%C3%A1-140887-38642.html
10. Manga Online de Naruto Shippuuden em
http://www.mangaonline.com.br/
11. TV CULTURA. Acervo educacional: Lá vem história. Folclore brasileiro II, de Valdeck de Garanhuns.Ed. Cultura Marcas, 2009, 61 p.
12. SAINT-EXUPÉRY, Antoine-Jean-Baptiste-Marie-Roger Foscolombe  (1943). O pequeno príncipe. http://www.youtube.com/watch?v=SoDHLXub_CE. http://www.youtube.com/watch?v=U5COv0ADNnE, http://www.youtube.com/watch?v=6RlJcKhN578,

Observe outros exemplos para as aulas de recuperação paralela em Sabrina Vilarinho, Graduação em Letras, Equipe Brasil Escola: http://www.brasilescola.com/redacao/linguagem.htm
 Cartão vermelho – denúncia de falta grave no futebol.
 Charge do autor Tacho – exemplo de linguagem verbal (óxente, polo norte 2100) e não verbal (imagem: sol, cactus, pinguim).
  Placas de trânsito – à frente “proibido andar de bicicleta”,
atrás “quebra-molas”.
   Símbolo que se coloca na porta para indicar “sanitário masculino”.

               Imagem indicativa de “silêncio”.

      Semáforo com sinal amarelo advertindo “atenção”.


J B Pereira
Enviado por J B Pereira em 18/05/2013
Código do texto: T4297103
Classificação de conteúdo: seguro

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2826 textos (1566726 leituras)
35 e-livros (529 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/04/21 12:38)
J B Pereira