Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Esse VÍCIO DE LINGUAGEM chamado SILABADA...


                            Vício de linguagem, a título de relembrança, é qualquer tipo de atropelo que cometemos em nossa língua.

                            Dentre esses vícios de linguagem (cada um com nome mais difícil que outro, embora seja simples e fácil o que cada um deles indica) temos nomes como "pleonasmo vicioso" (ex.: entrar PARA DENTRO), "Cacófato" (ou cacofonia) (ex.: ah, não ! você aqui ? - observe que quando se juntam as duas primeiras palavras, a pronúncia correspondente é como que se tivesse formado uma terceira palavra, no
caso, "anão")...e assim por diante.

                              Aqui, porém, vamos falar rapidamente sobre esse vício de linguagem chamado SILABADA (não confundir com "quiabada"...rsrs).

                              Ele consiste em NÃO IDENTIFICARMOS CORRETA-
MENTE a sílaba tônica da palavra, falando a palavra de forma incorreta.

                              Dentre os muitos casos de SILABADA, temos um
exemplo  desse tipo de erro que QUALQUER FALANTE DA LÍNGUA PORTUGUESA comete, inclusive nós, professores de Língua Portuguesa, de tão (mal-) habituados que somos em tal prática : estamos falando da palavra RUIM (cuja sílaba tônica CORRETA é IM), sendo, portanto, clas-
sificada tal palavra como OXÍTONA, mas que é SEMPRE PRONUNCIADA DE FORMA ERRADA : Rúim, como se a sílaba tônica fosse RU (e, neste caso, a palavra seria paroxítona).

                                Outro exemplo de SILABADA que comumente ouvimos falarem é RÚBRICA, como se a palavra fosse proparoxítona. A forma correta de pronúncia dessa palavra é ruBRIca, em que a sílaba tônica é BRI e a palavra, dessa forma, é paroxítona.  Muitas pessoas usam "rúbrica" porque a palavra assim pronunciada parece ...MAIS BONITINHA...imaginem ?!

                                Em futuros encontros aqui, abordaremos sobre outros  tipos de VÍCIOS DE LINGUAGEM.

                                O vício de linguagem, citado logo no início desta publiucação, e que é um dos  mais traiçoeiros da língua chama-se CACÓ-
FATO ou CACOFONIA.

                                Reparem (leiam só para si mesmos) neste exem-
plo em que ocorre esse vício de linguagem (não riam, porque qualquer um de nós corre o risco de cometer o mesmo tipo de erro em outras frases inadvertidamente faladas)

                                "Durante o incêndio daquele morro, o cume ardia em chamas".

                                ("Cume", como sabemos, é a parte mais alta de algum morro, monte, montanha, etc).

                                A exemplo desse, há outros tipos  de cacofonia simplesmente IM-PU-BLI-CÁ-VEIS.

                                Sem comentários...


pedralis
Enviado por pedralis em 13/12/2019
Código do texto: T6818280
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
pedralis
Salvador - Bahia - Brasil
3951 textos (5566362 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/08/20 20:06)
pedralis