Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Novos haikais

 
É sábia a manhã.
Caminha o dia inteirinho
Descansa à tardinha.

O haikai é a jóia
Que enfeita o colo das deusas.
Da arte poética.

Deus criou o mundo.
E quem criou a poesia?
- Simplesmente o amor.

A vida é a esperança
De um dia depois do outro
Conduzindo a gente.

Já sei. Demorou.
Mas aprendi direitinho!
A insônia é um grilo.

Que coisa maçante!
Não é que o mundo desaba
Sobre as minhas costas?....

Deus tem preferidos,
Nos ricos milionários...
Não nos miseráveis.

É ser muito besta:
Tirar do seu sem vantagem
Para dar a amigos.

Não há quem garanta
Pela conduta ilibada
De puta e político.

Olha bem se o hóspede
Não está te espionando
Camarinha e copa.

Meu grande inimigo
Tem sido o excesso de papo.
Amigo o silêncio.

Se o bem que te faço
Me pagas em inversão.
O mal não é meu.

Quem põe cobra em casa,
Pode esperar que algum dia
Recebe a picada!

Poetas?  Hei bem
De saber que todos têm
Um ponto de loucos.
João Justiniano
Enviado por João Justiniano em 07/09/2007
Código do texto: T642838

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ex: cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
João Justiniano
Salvador - Bahia - Brasil, 97 anos
619 textos (20265 leituras)
13 e-livros (1030 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 18:02)
João Justiniano