HAIKAI II

Teu ventre incha e eu espreguiço

No meu recanto onde pousas as mãos,

Rios correntes jorram íntrinsecos saberes .