Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

A bunda, que engraçada.
Está sempre sorrindo, nunca é trágica.

Não lhe importa o que vai
pela frente do corpo. A bunda basta-se.
Existe algo mais? Talvez os seios.
Ora - murmura a bunda - esses garotos
ainda lhes falta muito que estudar.

A bunda são duas luas gêmeas
em rotundo meneio. Anda por si
na cadência mimosa, no milagre
de ser duas em uma, plenamente.

A bunda se diverte
por conta própria. E ama.
Na cama agita-se. Montanhas
avolumam-se, descem. Ondas batendo
numa praia infinita.


Hedi Diniz
Enviado por Hedi Diniz em 28/06/2006
Código do texto: T183561

Comentários

Sobre a autora
Hedi Diniz
São Paulo - São Paulo - Brasil, 61 anos
1078 textos (123345 leituras)
1 áudios (269 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 26/01/20 03:23)
Hedi Diniz