Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

MULHERES E O SINDICATO (SINTEEMAR)

A história do SINTEEMAR teve início com a união das pessoas que sonharam com uma entidade combativa, representativa e de resistência na luta pela democratização da UEM. Foram homens e mulheres que se uniram com o objetivo de conquistar e ampliar os direitos políticos e trabalhistas dos trabalhadores e trabalhadoras que resultassem em melhores condições de trabalho, em melhores salários e, consequentemente, em melhor qualidade de vida.
Em 2010, comemoramos os 25 anos do SINTEEMAR. Comemoramos também 25 anos de existência da primeira Delegacia de Atendimento Especializado à Mulher (DEAM); 25 anos que a Nova República aprovou o projeto de lei instituindo o Conselho Nacional dos Direitos da Mulher e 25 anos de criação do Fundo de Desenvolvimento das Nações Unidas para a Mulher (Unifem). São 25 anos que contribuíram para mudar a história de todas as mulheres do mundo! E ao escrever sobre o que o SINTEEMAR representa na minha vida, não posso deixar de falar sobre as mulheres que, de forma abnegada, participaram de todos os momentos dessa rica história e me inspiraram a participar também.
Ao rever os documentos, fotografias e vídeos de todos os movimentos organizados pelo sindicato, pode-se constatar a expressiva participação feminina. Muitas mulheres, mesmo não fazendo parte da direção, estiveram sempre a frente das ações, nas comissões de greve, nas passeatas, nas mobilizações... muitas empunhando bandeiras com uma das mãos e na outra, trazendo um filho; segurando um “pirulito” e acariciando a barriga grávida; apitando e empurrando o carrinho... é o cenário da participação feminina na luta por uma sociedade igualitária.
Em todas as gestões do SINTEEMAR, a maioria foi masculina e tivemos apenas uma mulher eleita presidente, mas a composição das diretorias, mesmo antes de serem diretorias eleitas, sempre contou com a participação das mulheres. Na atual gestão, tenho orgulho em saber que somos 23 mulheres participando na construção de uma UEM melhor, de escolas melhores, de famílias melhores, enfim, participando da construção de um mundo melhor, no qual as pessoas não sejam consideradas pelo feminino ou masculino, mas sim, consideradas iguais.
Quisera eu poder citar o nome de todas elas, mas essa tarefa é, talvez, impossível... por isso, externo nesta folha o meu mais sincero Muito obrigada! A todas as marias, silvanas, reginas, aparecidas, juvenílias, célias, izildinhas, magdas, tânias, márcias, anas, elaines, clarices, veras, beneditas e tantas outras mais que por aqui passaram/passam/passarão e participaram/participam/participarão da história dos trabalhadores e trabalhadoras da UEM.



SINTEEMAR – Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino de Maringá
UEM – Universidade Estadual de Maringá


* Inicialmente, este texto seria publicado na revista em homenagem aos 25 anos do SINTEEMAR. Mas...


Margot Jung
Enviado por Margot Jung em 03/02/2011
Reeditado em 24/02/2011
Código do texto: T2770071

Comentários

Sobre a autora
Margot Jung
Maringá - Paraná - Brasil, 53 anos
137 textos (18991 leituras)
1 e-livros (72 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 11/05/21 23:55)
Margot Jung