Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

JOHN LENNON MORTE EM 08/12/1980 HOMENAGEM

Lágrimas rolam como
pequenos novos rios
por todos os cantos
da terra...
Quantos rios novos
não nasceram nasceram
de ontem para hoje ?
Como um João sem terra,
Juan de Nadie, como
John...ninguém mais
que não fosse um homem...
Cara, coração, nervos...
Gestos em cérebro de gente.
Tão somente homem sobre
a face da terra, que viveu
e criou...semeou perguntas
e respostas do homem
integral, de si e para todos...
Falou sem fronteiras e de
qualquer lugar, e bem próprio
de seu lugar como nenhum
jamais...
Ele e os seus souberam inventar:
O livro e o melro, a pedra e
o infinito....
Tudo numa dimensão de
entendimento aos olhos e aos
ouvidos de todos nós...
homens sobre a face da terra.
Da política fez a educação,
a procura..saltou de um estágio
a outro tateando, e iluminando
com raios de sentimentos...
Ele soube dizer e ouvir gestos
raros e puros...sons e palavras...
Morte e paz e vida longa no
além vindo, Lennon com Lemos,
João como José , Pedro ou pó...
Homem e gente....tua obra
continua forever, and ever,
irmão e amigo...!



Ps. poema meu publicado em O GLOBO, poucos dias
após o assassinato de John Lennon em 08/12/1980
em frente ao edifício onde morava.
Alkas
Enviado por Alkas em 08/12/2012
Código do texto: T4025702
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Alkas
João Pessoa - Paraíba - Brasil
5476 textos (372589 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/12/19 22:20)
Alkas