Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

16 de Julho de 1696


Às margens do Ribeirão do Carmo,
ao ver tanta riqueza,
e tendo nas mãos a bateia
abarrotada  de ouro,
o bandeirante não se contém,
ajoelha-se ante à natureza
e aos céus agradece:
- Obrigado, Senhora do Carmo,
por conceder-me este momento
tão  sublime,
com  que me honras,
a mim, de gibão e botas!
E exclama, como se profetizando:
- Minas, eis o teu ventre!
                                             
Obs: Texto do livro – “ ventre IV :  gerais minas ” -Editora  Aldrava Letras e Artes- Mariana-MG-2009.

JSFerreira
Enviado por JSFerreira em 16/07/2018
Código do texto: T6391541
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
JSFerreira
Mariana - Minas Gerais - Brasil, 65 anos
324 textos (5944 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 20/11/19 16:32)
JSFerreira