Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

HINO NACIONAL BRASILEIRO

Hoje comemora-se a data de oficialização da Letra do Hino Nacional. Um dos belos poemas da minha vida de cidadã, e ele está sempre presente em qualquer solenidade e corre o mundo, acompanhando homens e mulheres deste país que se destacam, seja na política, nas artes, na literatura, nos esportes, é símbolo máximo da nossa Pátria, e sempre emocionante.
Rendo-me a sua beleza.

A LEI N. 5.700 - DE 1º de setembro de 1971 dispoõe sobre o Hino Nacional Brasileiro e assim diz:
Art. 6º - O Hino Nacional é composto da música de Francisco Manoel da Silva e do poema de Joaquim Osório Duque Estrada, de acordo com o que dispõem os Decretos n. 171, de 20 de janeiro de 1890, e nº 15.671, de 6 de setembro de 1922, conforme consta dos Anexos ns. 3, 4, 5, 6 e 7.

AUTORES:
MÚSICA: FRANCISCO MANOEL DA SILVA
POEMA: JOAQUIM OSÓRIO DIQUE ESTRADA


De um povo heróico o brado retumbante,
E o sol da Liberdade, em raios fúlgidos,
Brilhou no céu da Pátria nesse instante.

Se o penhor dessa igualdade
Conseguimos conquistar com braço forte,
Em teu seio, ó Liberdade,
Desafia o nosso peito a própria morte!

Ó Pátria amada,
Idolatrada,
Salve! Salve!

Brasil, um sonho intenso, um raio vívido
De amor e de esperança à terra desce,
Se em teu formoso céu risonho e límpido
À imagem do Cruzeiro resplandece.
Gigante pela própria natureza,
És belo, és forte, impávido colosso,
E o teu futuro espelha essa grandeza.

Terra adorada
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil
Pátria amada,
Brasil !
Deitado eternamente em berço esplêndido,
Ao som do mar e à luz do céu profundo,
Fulguras, ó Brasil, florão da América,
Iluminado ao sol do Novo Mundo!

Do que a terra mais garrida
Teus risonhos lindos campos têm mais flores;
"Nossos bosques têm mais vida",
"Nossa vida" no teu seio "mais amores".
Ó Pátria amada,
Idolatrada
Salve! Salve!

Brasil, de amor eterno seja símbolo
O lábaro que ostentas estrelado
E diga o verde-louro desta flâmula
Paz no futuro e glória no passado.
Mas, se ergues da justiça a clava forte,
Verás que um filho teu não foge à luta,
Nem teme, quem te adora, a própria morte.

Terra adorada
Entre outras mil,
És tu, Brasil,
Ó Pátria amada!
Dos filhos deste solo és mãe gentil
Pátria amada,
Brasil !

consulta:
http://www.lions.org.br/lionnet/hinonac.htm
Soninha Porto Poemas
Enviado por Soninha Porto Poemas em 06/09/2007
Reeditado em 19/09/2007
Código do texto: T640976

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Direitos reservados à autora Soninha Ferraresi Porto®). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Soninha Porto Poemas
Porto Alegre - Rio Grande do Sul - Brasil
293 textos (16656 leituras)
1 áudios (61 audições)
18 e-livros (1754 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 08:47)
Soninha Porto Poemas