Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O rio da minha vida -XINGU


Quando eu era  criança, minha mãe já dizia: - Essa nasceu nadando, parece "piaba".
E lá ia eu, tomar banho no Xingu, de dia ou de noite, não importava.
o rio me recebia com reverência, e eu, o respeitava sempre.
Meu lindo Xingu, com suas águas limpas, levando histórias e lendas por várias gerações e eu, sonhadora, me deliciando com cada uma delas, pulando de "faca", nadando de costas, fazendo piruetas dentro da água, conversando contigo, te falando de meus sonhos, meus anseios, mas antes, olhando para os lados, com medo que me achassem maluca por conversar com o Rio.
Lembras quando eu ficava em cima das pedras, água pela cintura, olhando os peixes  comerem a farinha que jogava ao redor de mim? Não havia felicidade maior, o sol... e... você correndo, percorrendo lugares tão longe....Aldeias  Kaiapó, Assurinim, caboclagem, ribeirinhos...queria poder descer contigo e acenar para todos os que me vissem passar.
Então, eu entrava em uma canoa e descia um pouco sobre ti, dentro de ti..., depois voltava, minha mãe poderia ficar preocupada...
Assim se passaram dias, anos...e continuo a te amar, sempre que vou à Altamira, nunca deixo de ir ao teu encontro, como o primeiro namorado... inesquecível.
Por tudo isso, fico triste quando te imagino destruido por sujeiras, poluição, deves te revoltar pela falta de cuidado de alguns, pelo desrespeito de muitos diante da natureza.
Mas sossega meu Rio, vou continuar a te querer,  até mesmo velhinha, sempre estarás em meu pensamento, pois a  criança que existe em mim, continua a ser grata a ti por me fazer respeitar as obras do Criador, dentre elas...TU!
 
Adi
Enviado por Adi em 13/10/2007
Código do texto: T692461
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Adi
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil
335 textos (46604 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 09:27)
Adi