Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA NO BRASIL


DIA DA CONSCIÊNCIA NEGRA NO BRASIL




“ Em torno de nossa embarcação, há muitos náufragos a se debaterem no perigo e no temor, na necessidade e na aflição. “Exerçamos a coragem de auxiliá-los”. “A providência Divina tudo renova para que se faça o Bem, e com isso as nossas esperanças renascem”. ( Carlos Augusto).


Consciência uma palavra bonita, abstrata que está em nossas entranhas, em nossos pensamentos e no nosso modo de agir. Derivada do latim. Conscientia, na filosofia representa o atributo altamente desenvolvido na espécie humana e que se define por uma oposição básica: é o atributo pelo qual o homem toma em relação ao mundo (e, posteriormente, em relação aos chamados estados interiores, subjetivos) aquela distância em que se cria a possibilidade de níveis mais altos de integração. Pode ser considerada como o conhecimento desse atributo; a faculdade de estabelecer julgamentos morais dos atos realizados; o  conhecimento imediato da sua própria atividade psíquica ou física; o conhecimento, noção, idéia; o cuidado com que se executa um trabalho se cumpre um dever; senso de responsabilidade; honradez, retidão, probidade. Em sociologia pode ser chamada de Consciência coletivo sendo o    conjunto de representações, de sentimentos ou de tendências não explicáveis pela psicologia do indivíduo, mas pelo fato do agrupamento dos indivíduos em sociedade. Na filosofia a consciência toma o aspecto de autoconsciência e a consciência moral no sentido ético será  a faculdade de distinguir o bem do mal, de que resulta o sentimento do dever ou da interdição de se praticarem determinados atos, e a aprovação ou o remorso por havê-los praticado. Em sã consciência ou  com sinceridade; sinceramente.
Vejam como a consciência tem a sua importância, mas em minha opinião ela não tem cor, vale para todos os seres humanos. É um atributo Divino dado ao ser humano e para praticá-la Deus atribui o livre-arbítrio. O dia da consciência negra toma proporções gigantescas e até merecida, pois 267 municípios brasileiros comemoram essa bela data com feriado. Essa data lembra a morte de Zumbi dos Palmares, líder negro que resistiu à escravidão. O Parque Memorial Quilombo dos Palmares foi inaugurado no estado de Alagoas. A ministra Matilde Ribeiro afirma que a comemoração marca a luta que vem desde os tempos da escravidão. A homenagem a Zumbi foi mais do que justa, pois este personagem histórico representou a luta do negro contra a escravidão, no período do Brasil Colonial.  Ele morreu em combate, defendendo seu povo e sua comunidade. Os quilombos representavam uma resistência ao sistema escravista e também um forma coletiva de manutenção da cultura africana aqui no Brasil. Zumbi lutou até a morte por esta cultura e pela liberdade do seu povo. A criação desta data foi importante, pois serve como um momento de conscientização e reflexão sobre a importância da cultura e do povo africano na formação da cultura nacional.
Os negros africanos colaboraram muito, durante nossa história, nos aspectos políticos, sociais, gastronômicos e religiosos de nosso país. É um dia que devemos comemorar nas escolas, nos espaços culturais e em outros locais, valorizando a cultura afro-brasileira. A abolição da escravatura, de forma oficial, só veio em 1888. Porém, os negros sempre resistiram e lutaram contra a opressão e as injustiças advindas da escravidão. Que os que defendem com muita razão a consciência negra que não esqueçam a figura exemplar da nobre Princesa Isabel.   Em 14 de novembro de 1921 morria Isabel Cristina Leopoldina de Bragança, a Princesa Isabel. Nascida em 29 de Julho de 1846, no Rio de Janeiro, ela era a segunda filha de D. Pedro II e da Imperatriz Tereza Cristina.  Princesa Isabel foi por três vezes - regente do Império. Nas ausências do Imperador D. Pedro II, substituiu o Governador, com os gabinetes Rio Branco (1871 a 1872), Caxias (1876 a 1877), Cotegipe e João Alfredo (1877 a 1888). Sancionou - as Leis relativas ao primeiro recenseamento do Império, naturalização de estrangeiros, desenvolvimento da viação férrea, solução de questões de limites territoriais, e relações comerciais com países vizinhos. Em 28 de setembro de 1871, sancionou a Lei do Ventre Livre, e em 13 de maio de 1888, a Lei Áurea, lei esta que extingiu a escravidão em todo Brasil. Por ter promulgado a Lei Áurea, a Princesa Isabel alcançou um lugar de destaque na História do Brasil. Esse ato conteve um longo combate, sustentado pelos abolicionistas, que não concordavam em aceitar a aplicação da escravidão de seres que tinham o mesmo direito à liberdade.
Entretanto, essa atitude persuadiu o destino da monarquia, que teve suas colunas abaladas a tal ponto que não cederam às investidas dos republicanos, agora apoiados pelos fazendeiros, que exigem indenizações pela perda de seus "bens", mas não receberam. Logo depois da Proclamação da República, tendo sido a família Imperial banida do território nacional, a Princesa acompanhou-a no exílio, na França, onde faleceu. Seus restos mortais foram transferidos para o Rio de Janeiro, juntamente com os de seu marido em 6 de julho de 1953. è a primeira vez que o Poder Público brasileiro se compromete a pagar indenização por racismo no País. Nada de racismo somos todos iguais e filhos de Deus.



ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI E ALOMERCE



Paivinhajornalista
Enviado por Paivinhajornalista em 20/11/2007
Código do texto: T744973
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paivinhajornalista
Fortaleza - Ceará - Brasil
2269 textos (831494 leituras)
1 e-livros (164 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 18/12/17 13:33)
Paivinhajornalista