Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

80 ANOS DE GLÓRIAS


  80 ANOS DE GLÓRIAS

“Não permitas que a idéia de fracasso anule os créditos de tempo em tuas mãos. Não abandones a certeza de que podes trabalhar e servir, auxiliar e melhorar, renovar, e reconstruir. Não digas que a grandeza de Deus te dispensa do bem a realizar. Deus é a Luz do Universo, mas podes acender uma vela e clarear o caminho para muita gente  dentro da noite”.


Todo componente da mídia tem a sua história, sua importância, bem como os serviços relevantes prestados a sociedade da qual faz parte. Relembrar a história dos acontecimentos no écran da mídia imprensa é digno de nota e merece destaque especial. Os periódicos com a criação das Sociedades científicas em 1660 foi o marco inicial na França, visto que o Jornal des Sçavants, em 1965 circulava com uma periodicidade semanal e trazia artigos relatando experiências nas áreas da física e anatomia. O segundo periódico a ser publicado foi o Philosophical Transactions no mesmo ano em Londres. Era responsável pela publicação a Royal Society of London, instituição criada em 1662. O sueco Post och Inrikes Tidningar (POIT), jornal mais antigo do mundo, trocou de vez o papel pela tela do computador, noticia Nicholas Chipperfield (AFP, 27/1/070). Fundado em 1645, pela rainha Cristina, o diário deixou de publicar suas edições impressas e, a partir de 1º de janeiro, passou a existir apenas na versão digital. Nos séculos 17 e 18 ficou limitado primordialmente à publicação de anúncios de empresas, do governo e de falências.
Como os senhores podem notar a qualidade da informação, o layout devem ser as molas propulsoras para uma grande mídia impressa. Aqui no Ceará ocorreu um fato deveras inusitado como se fossem ficções. João Demétrio Dummar. O cearense que nasceu na Síria, no início do século passado; migrou com a família para o Brasil; passou por Belém e chegou ao Ceará aos sete anos; viveu parte de sua juventude no Crato; honrando a tradição do homem de negócios e que se tornou, ainda na década de trinta, um empresário de comunicação. Isso quando Sírios e Libaneses ainda nem sonhavam em se tornar personagens simpáticos e bonachões nos romances de Jorge Amado. João Dummar era simpático registro feito por familiares, companheiros de trabalho e amigos – tinha o que hoje chamaríamos de determinação de empreendedor. Um pioneiro que conseguiu ver uma fresta no futuro do Ceará dos anos 20. Um negociante, dono de seu próprio negócio ou firma – como se costumava dizer – que percebeu o potencial do advento da radiodifusão e só se deu por satisfeito quando fundou a Ceará Rádio Clube em 1934. O fato marcante foi seu encontro com Demócrito Rocha, outro homem de mídia jornalística de sua época.
Há coincidências na trajetória de ambos. No mesmo ano em que a sociedade Dummar & Cia. Nascia, por exemplo, Demócrito Rocha fundava o jornal o Povo em Fortaleza. Os laços se estreitaram quando João Dummar conheceu dona Maria Lúcia, filha de Demócrito, que viria a ser sua esposa e mãe de seus seis filhos. Um deles, João Dummar Filho, aproveita o centenário de nascimento do pai para contar sua trajetória em livro. Foi o que se poderia chamar de um desafio de mãe para filho. Um convite de dona Lúcia a que ele, que era ainda um menino quando o pai morreu precocemente em 1954, não pôde resistir. Este livro narra à trajetória de um pioneiro que, como um personagem de ficção, também viveu momento difícil e de adversidades. Feitos, determinação, pressões, problemas de saúde, há na vida de João Dummar elementos suficientes par deixar o leitor estimulado. Eis, portanto, a história da vida de João Dummar um verdadeiro cearense das Arábias. Para se relatar os 80 anos do jornal O Povo seria necessário se produzir uma enciclopédia com largo conteúdo e bem definidos. Fundado em 7 de janeiro de 1928, teve como presidentes grandes personagens: Demócrito Rocha de 1928 a1943, Paulo Sarasate de 1943 a 1968, Greuza Rocha 1968 a 1974 e Albaniza Sarasate de 1974 a 1985.  A primeira edição do jornal O Povo  circulou no dia 07 de janeiro de 1928. Havia uma época em que o jornal não circulava aos domingos.
 O primeiro jornal no Estado a implantar o Ombudsman. Um serviço de grande importância para o jornal e em especial ao leitor. O jornal tem o aspecto noticioso voltado para a ética e informações confiáveis, pois as fontes são fidedignas. A produção sempre primou pela responsabilidade, pela verdade e como ponto alto, deixar o leitor bem informado. Possui o que há de melhor em tecnologia e profissionais voltados para a introspecção geradora de excelentes notícias e núcleos de qualidade. Atualmente possui as seguintes editorias: Brasil, Buchicho, Ceará, Colunas, Economia, Fortaleza, Gol, há 75 anos, Mundo, Ombudsman, Opinião, Política e Vida& Arte. Semanais o jornal tem Buchicho + Guia, Ciência e Saúde, Clubinho, Empregos, Espiritualidade, Jornal do Leitor, Link, People, Páginas Azuis, Veículos, Viagem & Lazer. Como se denota uma estrutura de peso com profissionais gabaritados para o mister, que é o sucesso e a maior circulação no Estado. Na época outros jornais faziam concorrência, mas a capacidade de cada profissional fez esse gigante crescer mais ainda, visto que com o passar do tempo os concorrentes não resistiram aos percalços e faliram. Nosso tributo a esse grande jornal, onde iniciamos a arte de escrever, estimulado por uma figura genial, carismática, justa, apesar de uma fisionomia dura, era uma doçura de pessoa. Referimo-nos a figura de José Raymundo Costa ou seu Costa, como era carinhosamente chamado, vice-presidente que fez tudo para o engrandecimento de O Povo, até que um dia foi morar no mundo dos justos.
Poderia me prolongar mais, mas nos resta levar nosso voto de gratidão, de entusiasmo a todos que fazem esse grande matutino. Desde o menos ao mais graduado funcionário, visto que todos trabalham em equipe, tendo como missão primordial informar bem. Deixando conseqüentemente o público leitor mais consciente dos acontecimentos no Ceará, no Brasil e no mundo. Queríamos parabenizar os profissionais que fazem os cadernos: Espiritualidade e Jornal do Leitor. Se o leitor gosta de emitir opiniões tem a seu dispor um caderno aos sábados e para quem curte a sabedoria dos profetas,  o caderno Espiritualidade aos domingos. Levamos também nossos parabéns aos responsáveis pelos Anúncios Populares o mais completo do Ceará. Enfim, nossos elogios a todos que fazem o Povo e que seus 80 anos sejam bem comemorados com alegria, entusiasmo e galhardia. Nesses 80 anos de vida muita coisa passou para a história e essa história foi contada nos mínimos detalhes pelo jornal de todos os cearenses, O Povo. Nossos parabéns ao octogenário, que continua novinho em folha e com muita disposição para engrandecer e se aliar de vez a todo público leitor do Ceará.



ANTONIO PAIVA RODRIGUES-MEMBRO DA ACI E ALOMERCE






Paivinhajornalista
Enviado por Paivinhajornalista em 05/12/2007
Código do texto: T766023
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Paivinhajornalista
Fortaleza - Ceará - Brasil
2269 textos (831025 leituras)
1 e-livros (164 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 08:30)
Paivinhajornalista