Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Dar o tunco

* Republico este texto em atenção ao carinho dispensado pelo escritor Hamilton F. Menezes, de Taguatinga/DF, que tanta graça achou no que digo aqui. Abraço!

Se alguém procurar no Google o Dicionário de sergipanês, vai encontrar. Porém, no link que consultei não localizei a expressão DAR UM TUNCO. E você que me lê, sabe o que é dar um tunco? Não comece a pensar bobeiras, pois dar um tunco nada tem de vergonhoso, proibido; “não faz mal e nem engorda”. Portanto, pode dar um tunco à vontade.

Dar um tunco é algo tão gracioso e bem gostosinho. Veja mais ou menos como é que se dá um tunco. Tentarei explicar, o que é um tanto difícil porque terei que criar uma situação na qual se dá o tal do tunco e terei ainda que fazer uma ginástica linguística radical para poder dar um tunco, desculpe, descrever como se faz com o corpo ao se dar um tunco.

Um tipo de situação muito conhecida em que se dá um tunco é quando alguém está contrariado com um amigo, uma amiga, qualquer pessoa, enfim. Então, esse contrariado vai passando numa calçada quando, de repente, avista o seu contrariador. Neste exato momento, o contrariado já incorporou o tunco, mas ainda não é a hora de dar.

Até por falar nisto, não é só em Sergipe, que se dá o tunco. Esta doação é universal e não sei que nomes recebe em outros estados, regiões ou países. Vale lembrar que pobres e ricos e pessoas de todas as idades dão o tunco.

Vamos retornar para a calçada e filmar a movimentação do contrariado na iminência de dar o tunco. Não é preciso se esconder porque quem vai dar o tunco se encontra em estado de privação dos sentidos, tipo uma senhora que matou o marido recentemente.

Lá vai ele. Ou ela. Vai ficando cada vez mais tomado pela emoção e ansioso para dar o tunco. Avança um tanto mais rápido e chegando diante da vítima de sua ira, ele ou ela fecha bem a cara, endurece os olhos, morde os lábios com bastante força, entorta toda a boca para a esquerda ou para a direita (isto depende da lateralidade do sujeito, ou sujeita), estica todo o corpo, sendo que a cabeça fica empinada totalmente para trás, assim como um cavalo que se espinhou; estica a bunda bem para trás, o mais que puder e, como na velocidade de um raio e tudo ao mesmo tempo, bate o pé e faz um muxoxo agora, e com bastante firmeza, de tal forma que gira de costas para o tuncado.

Bom, eu não sei se você entendeu ou se fui clara na minha explicação da linguagem gestual. Entretanto, boa sergipana que sou, eu sei dar o tunco.
taniameneses
Enviado por taniameneses em 16/03/2014
Código do texto: T4731186
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre a autora
taniameneses
Aracaju - Sergipe - Brasil, 72 anos
3014 textos (158331 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 25/06/21 07:29)
taniameneses