Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

O BANQUETE.

   O banquete era servido, vagabundos enrustidos, malfeitores e ladrões.
   Todos participavam, dando plenas gargalhadas debochando do povão.
   A gravata era de seda, o bife à milanesa, champanhe à francesa e nas maletas hum milhão.
   Todos bem enfarpelados, discutiam em altos brados o destino da nação.
   E  lá  de fora, Zé Pedreiro, olhando atordoado, sem entender quase nada, porque todos se chingavam?
    E  pensava tristemente coitado deles, faltou escola e educação.
   Olhava incrédulo como pude perder tempo elegendo essa gente? Que vergonha que decepção.
   E o banquete continuava.
   Os cachorros mudavam, mas a mesa do sistema continuava.
Felix Chaves
Enviado por Felix Chaves em 03/04/2018
Reeditado em 03/04/2018
Código do texto: T6298827
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Livros à venda

Sobre o autor
Felix Chaves
Palmas - Tocantins - Brasil
273 textos (14212 leituras)
19 áudios (508 audições)
2 e-livros (249 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 04/03/21 03:48)
Felix Chaves

Site do Escritor