Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COMIDA AFRODISÍACA (FAQ culinário 1- as perguntas culinárias mais frequentes)



Caro Pedro. Você não me conhece mas costumo ler tudo que escreve. E acredito nas suas histórias.

Por isso resolvi consultá-lo. Quem sabe você tem solução para meu problema. Explico:

Sou casada há trinta anos e tenho três filhos. Todos homens, íntegros, bem formados, com estudo e profissão definida.

Meu marido é dono de uma loja comercial de sucesso e, o dinheiro que ganha, sem ser exagerado, nunca nos faltou.

Integro o que costuma chamar uma família feliz. Entretanto o lado triste da história é que, lamentavelmente, nossos encontros íntimos são cada vez mais raros. Ele perdeu completamente toda iniciativa e vontade. A grande vencedora das nossas noites é a TV, especialmente o futebol e os programas da madrugada.

Juro que não sei o que fazer. Por isso quero perguntar-lhe. Você que é consultor culinário conhece alguma comida afrodisíaca que possa despertar nele aquele antigo apetite? Por mim, claro. Espero ansiosa sua resposta. Lineida Gomes dos Santos T. Meruda.


Cara Lineida: Não tenho bola de cristal nem conheço todas as respostas. Mas, fosse você, escolheria uma noite especial e o aguardaria com um caldo especialmente afrodisíaco: uma bisque de crevettes.

É um caldo famoso, elaborado com as cascas dos crustáceos que são cozidos por horas para libertar o delicioso sabor que encerram. Depois é temperado, completado com vinho branco seco, ganha corpo com creme de leite e é enriquecido com camarões graúdos.

Pouca diferença fará se a noite estiver quente ou fria. Sirva-o fumegante para que sua temperatura possa aquecê-lo e despertar todos aqueles apetites esquecidos.

Mas cara Lineida. Eu não me limitaria apenas ao caldo. Pois o ambiente onde toda a cena irá se desenrolar é também muito importante.

Apague as luzes e acenda velas apropriadas para a ocasião. A despesa será pequena e até economia você fará ao desligar a energia elétrica.

Ligue o som. Nada de barulheira. Mas algo suave que possa sensibilizá-lo.

Sei que você vestiu toda aquela roupa vaporosa. Começe a tirá-la. Lentamente. Uma peça por vez. Fossem véus, no bom estilo, seriam sete. Mas neste momento não se preocupe com números. E tire oito.

Além disso aproxime-se dele. E faça o que toda mulher sempre soube fazer desde o início dos tempos.

Agora entenda. Se você caprichar e completar todo esse roteiro e nada acontecer, se ele limitar-se a pedir outra bisque de crevettes, começar a cochilar ou pedir para você ligar a TV, pode desistir.

Porque talvez ele não esteja com mais nada. Ou o problema é você que não consegue mais despertar o apetite nem em náufrago de ilha deserta.

Mas, amiga Lineida. Se a coisa for muito importante para você e tiver a certeza que a vida é só essa, esqueça tudo o que escrevi até agora.

Porque mesmo que você seja uma mulher feiosa, nojenta, barriguda, chata e com mau hálito, sempre poderá encontrar um príncipe encantado, glamouroso, charmoso, peludo e cabeludo, com tudo em cima que poderá fazê-la vibrar. Tudo vai depender do seu cacife. E não se constranja. A vida é assim mesmo.

Mas seja o que for faça rápido. Porque quando você for desta para a melhor vai ter que continuar na vontade. Não tenho certeza, mas todos afirmam que os anjos são assexuados.

Um forte abraço. Pedro.
Tagobar
Enviado por Tagobar em 28/10/2005
Código do texto: T64731


Comentários

Sobre o autor
Tagobar
Campinas - São Paulo - Brasil
63 textos (28135 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/10/20 21:05)
Tagobar