Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Apresentando o Zóião

               O Zóião tinha um divertimento estranho.
               Punha dois ou tres amigos no carro e iam passear e rodear a Pracinha João Abrão.  Pra quem não sabe é ali que os casais de namorados aumentam a intensidade das carícias. Por isso o apelido Praça dos Amassos.
               Quando percebia um casal mais entusiasmado, diminuía a velocidade, punha o carão pra fora e gritava:
               - Não aperta que ela peida!

                Era um autêntico cafageste.


                Cansado das muitas tentativas de receber uma dívida sem resultado algum, um dia o cobrador se irritou e desabafou:
                - PelamordeDeus, Zóião! Se todos os devedores fossem como você eu estava morto!
               Ao que ele respondeu:
               - Aí que se engana! Falar a verdade acho que devia até me dar um presente de Natal esse ano:
               - Você deve estar louco da cabeça! Porque eu daria um presente?
               - Agradecimento.
               - Como?
               Foi aí que o Zóião explicou dentro da sua lógica particular:
               - Sua profissão não é cobrador?
               - É.
               - Então. – e deu uma pigarreada antes de prosseguir:- Se não houvessem caloteiros como eu você estava desempregado ou cortando cana nesse solão de rachar mamona!

               Era um autêntico cínico.


               Um dia ensinou a técnica de como fazer sexo anal sem que o instrumento de prazer ficasse melecado de merda:-
               - Depois de soltar a maionese, você faz Quicc na cintura da fulana( e fez o gesto de cutucar com os dedos ). Ela se contrái e você tira rapidinho. Sai limpinho, limpinho!

               Era um autêntico gozador.


               Foi acusado de transar com uma menor. 16 anos tinha a garota, mas tinha transado com meia cidade. Explicou ao Delegado:
               - Desculpe seu doutor, mas eu só olhei a xereca dela. O RG não!
               Pegou duas semanas de cana. Por desrespeito à autoridade.

               Era um autêntico cara-de-pau.


               No banheiro público, em meio às muitas mensagens ridículas tipo “Fulana deu para Sicrano”, “ Sou viado. Ligue para 7768-3489” ou “Como é gostoso cagar” tascou uma quadrinha:

              Ibitinga, cidade batuta
              Capital Nacional do Bordado,
               Em cada quadra uma puta
               Em cada canto um viado.

               E assinou!
               Era um autêntico poeta. E descarado.


               A mãe do Zóião tinha sido prostituta até os 35, 36 anos. Depois, como a maioria das putas do Brasil, arranjou um velho mais ou menos estabilizado e se casou.
               Por isso ele vivia alardeando aos quatrocantos:
               - Falem o que quiserem, mas eu sou o único e autêntico filhodaputa!


              Bem, pra quem não conhecia, apresentei Zóião. O cara mais gente fina que conheci até hoje!
Nickinho
Enviado por Nickinho em 26/11/2007
Código do texto: T753419
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Nickinho
Ibitinga - São Paulo - Brasil, 64 anos
165 textos (37648 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 14/12/17 15:58)
Nickinho