Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Episódio 5: Promessa

Da série: Construtivando [NOTA 1]
(Pituquinha e suas estórias) [NOTA 2]

Episódio 5: Promessa

Pituquinha passou a ter um comportamento exemplar na escola: não perturbava mais os coleguinhas, ajudava tia Nubinha a preparar as brincadeiras, fazia silêncio quando a professora pedia e tudo o mais.
Tia Nubinha, que constantemente se queixava da menina nas reuniões mensais de pais e mestres, passou doravante a elogiá-la na frente de toda a classe:
— Parabéns, Pituquinha, você está se comportando muito bem agora. Virou uma mocinha! Disse a “Pró”, orgulhosa da pupila.
— É que papai me prometeu uma viagem para Disney, a terra do “Mickey”, no fim do ano, se eu me comportar bem na escola, tia.
Mesmo demonstrando um lado interesseiro, a professora achou bacana a sinceridade da garotinha. Afinal de contas, o que valia mesmo era a sua mudança no agir, não importando a motivação da criança.
Em consequência disto, todos os meses, tia Nubinha passou a tecer loas ao comportamento da Pituquinha, na reunião com os pais dos alunos.
No entanto, passado uns meses de conduta impecável, um belo dia Pituquinha entra na sala de aula meio estranha, pensativa, como se estivesse elaborando algum plano. Poucos minutos depois, ela começou a cantarolar bem alto; puxou as tranças de Maricotinha; colou chiclete no cabelo de Joquinha e fez outras travessuras.
Repetiu a bagunça durante toda a aula e no restante da semana.
Na sexta-feira, não aguentando mais tanta confusão, e surpresa com a transformação negativa da menina, a professora lhe falou, reservadamente, em tom de decepção:
— Pituquinha, o que está acontecendo com você? — Você tinha ficado uma menina tão comportadinha, um anjinho, e agora se tornou novamente uma “pimentinha”. Voltou a perturbar os coleguinhas, não me ajuda mais nas brincadeiras e não faz mais silêncio na aula. Assim, eu vou ter que falar com seus pais na reunião da semana que vem. Vou contar que você não está mais se comportando bem.
— A senhora tem que falar mesmo, tia. É melhor “pá” todo mundo lá de casa.
— Melhor como? Não estou entendendo, meu amor. Tem alguma coisa que eu não sei?
— Eu vou contar tudo, professora.
Pituquinha, com carinha tristonha, mas resignada, começou a falar que ouvira escondida uma conversa do papai com a mamãe, dizendo que ele tinha acabado de ser demitido e que todos tinham que economizar e não podia mais gastar dinheiro com certas coisas, inclusive na viagem de fim de ano que tinha prometido à filha.
— Papai disse à mamãe, tia, que não sabia como contar “pá eu” e que tava muito triste por não poder cumprir a promessa, prosseguiu.
— Então resolvi ajudar o papai.
— Mas ajudar como? Continuo sem entender, Pituquinha.
— É que se eu deixar de me comportar bem, aí o papai não vai ter mais promessa pra cumprir, disse a arguta menininha na sua lógica pueril.

Notas:
[1] “Construtivando” é um neologismo derivado de Construtivismo: corrente de pensamento que ganhou projeção pela obra de Jean Piaget, a qual valorizava o processo de aquisição do conhecimento por intermédio da interação do homem com o meio, ou seja, pela percepção da realidade, em oposição aos modelos conceituais pré-concebidos.
[2] Pituquinha é uma menininha de 5 anos muito serelepe que adora aprender coisas novas e contar para a sua professora, “tia” Nubinha, e seus amiguinhos. De vez em quando, ela também faz umas perguntas engraçadas para a “pró”, seu pai, sua mãe, seu tio e com quem mais ela puder conversar
...................................................................................
 <**> CONVITE <**>
Caro leitor, escritor ou não: Se você gostou deste texto ou se tem alguma ressalva sobre ele, é muito importante que VOCÊ COMENTE expressando a sua opinião. Talvez você não saiba, mas o seu comentário, seja um elogio ou uma crítica funciona como uma espécie de bússola, sinalizando se nós, poetas, contistas, frasistas, romancistas, pensadores, cronistas, enfim, operadores da literatura, estamos no caminho certo, no sentido de atingir o seu coração. Embora algumas vezes o nosso trabalho tenha um caráter mais intimista, muitas outras vezes nossos escritos são feitos PARA VOCÊ, QUERIDO LEITOR, pois é você que é a causa da nossa existência literária. Portanto, sem mais delongas, convido-lhes a comentar este e outros textos meus e de outros autores. Ficaremos muito felizes em "ouvi-lo" qualquer que seja o teor das suas palavras. Um grande abraço e obrigado pela acolhida.
.................................................................................................
© Leonardo do Eirado Silva Gonçalves
Dezembro/2017
Leonardo Eirado
Enviado por Leonardo Eirado em 31/05/2018
Reeditado em 25/06/2018
Código do texto: T6351185
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2018. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Leonardo Eirado
Salvador - Bahia - Brasil, 54 anos
336 textos (4482 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 22/01/20 02:34)
Leonardo Eirado