Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Nanico Valente

          Curruíra, cantava no galho observando os filhotes. Carcará chega de mansinho e fica por ali esperando o vacilo. Curruíra pressente o perigo e age: bota o carcará faminto de asas largas para voar longe, bem longe de seu ninho.
                  "Carcará covarde; e curruíra, cujo epíteto é Nanico Valente, tem mais coragem que gente". Foi a cantiga que o pequeno pássaro piou para os filhotes. E a árvore balançou ao som do batido de asas em agradecimento do trio.
- quando eu crescer e tiver asas empenujadas, quero botar invasor para correr de meu território e ser bravo como mamãe. - gorjeando, um deles enalteceu o feito.
- Mamãe nossa heroína! - E a árvore estremeceu novamente.  
Mutável Gambiarreiro
Enviado por Mutável Gambiarreiro em 25/09/2018
Reeditado em 25/09/2018
Código do texto: T6458936
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Mutável Gambiarreiro
Jegue é - Tovuz - Azerbaijão
2255 textos (52032 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/10/19 17:26)
Mutável Gambiarreiro