Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

ELETIVA: SUGESTÕES BOAS... PROFESSORES! sexta, 26 Jul 2019, 19:46

Os adolescentes e os jovens brasileiros nasceram em um cenário bastante diferente daquele dos seus professores, depois da redemocratização do país, em um ambiente de rápido desenvolvimento tecnológico e que presenciou grandes manifestações políticas, tanto no Brasil quanto em outros países, por direitos e pela qualidade da educação.

_____________

Participe você também desta Obra de Amor!

Conheça o trabalho da Igreja pelo mundo, reze conosco para que os desafios sejam superados e partilhe um pouco do que possui com aqueles que mais precisam. Faça parte!

0800 77 099 27 |  atedimento@acn.org.br |  (11) 94665-0917 WhatsApp

https://www.acn.org.br/wp-content/uploads/2019/08/EcoAmor-2019-08.pdf

___________

"Os certificados de aprovação no curso serão emitidos pela EFAPE
àqueles que atenderem a todos os requisitos elencados no item
“AVALIAÇÃO E CERTIFICAÇÃO
______________

Saiba o que é uma hashtag, como foi criada e a melhor maneira de utilizá-la na escola.
http://www.escoladeformacao.sp.gov.br/portais/Default.aspx?tabid=8898
______________

As próximas comunicações da EFAPE passarão a ser enviadas somente para os e-mails institucionais
(@educacao.sp.gov.br e @professor.educacao.sp.gov.br).
Como eu ativo meu e-mail institucional?
A ativação é feita por meio da plataforma Secretaria Escolar Digital (SED).

Ao acessar esse ambiente, observe sob seu nome, no canto superior direito, “E-mail Institucional
(via Microsoft)”.
Qual é o link de acesso aos e-mails Microsoft?
O link de acesso é https://outlook.office.com;
No login, identifique seu e-mail Microsoft disponível na SED.
Com qual senha o usuário acessa os e-mails institucionais?
A senha de acesso aos e-mails é a mesma utilizada na plataforma SED, no Portalnet (GDAE), na Intranet e na rede
corporativa. Quando a senha é alterada na SED, automaticamente é alterada nos e-mails.

Caso tiver dúvidas sobre esse procedimento ou sobre a redefinição de senhas, acesse:

https://sed.educacao.sp.gov.br. Caso precise de suporte técnico a respeito, entre acesse o portal de atendimento SED
https://atendimento.educacao.sp.gov.br, abra uma ocorrência ou ligue para 0800 77 00012.

_______________

"... para textos, vídeos e outros conteúdos que embasem a criação da Eletiva.

Plano da Eletiva

Título
O nome da Eletiva tem de conter o objetivo central desta e ser atrativo para os estudantes. Ex: Nem tudo que reluz é ouro
Professor Nome do professor responsável pela Eletiva

Ementa

É uma descrição discursiva que resume o conteúdo de uma disciplina. A ementa é parte fundamental na construção de uma Eletiva, pois é o primeiro contato dos estudantes com a proposta e o que vai embasar a escolha deles.
                                                                               
Exemplo ementa da Eletiva "Nem tudo que reluz é ouro":
 
Vivemos em um mundo de formas e imagens. Elas estão presentes em nosso cotidiano. Por muitas vezes somos iludidos por aquilo que vemos. Explorando imagens, pode-se aprender a ler e interpretar diversas situações. Através de charges, tabelas, fotografias, gráficos, placas e propagandas publicitárias aperfeiçoaremos o seu olhar crítico. Venha fazer parte desse mundo.

Justificativa
Embasa a relevância da Eletiva para a vida do estudante e como ela dialoga com diversas áreas do conhecimento.                                                                                                                                                              Ex: O Brasil sofreu um aumento de 61% de propagadores de fake news. Diante deste cenário, é essencial que os estudantes estejam preparados para analisar os conteúdos que recebem. O trabalho passará por conceitos conectados à leitura e à interpretação de texto.

Objetivos
"Indica aquilo que se pretende alcançar com o desenvolvimento da Eletiva.
Ex: Título: “Detetives do Planeta Terra”.

Objetivos: Motivar o estudante na busca por conhecimento científico, gerar engajamento com disciplinas de Ciências da Natureza. "

Habilidades desenvolvidas
Indicação de habilidades cognitivas e socioemocionais do Currículo que serão desenvolvidas.
Ex: Trabalho em equipe, autonomia, gestão do tempo.
Conteúdo programático

Temas a serem abordados ao longo do semestre.

Metodologia
 A sugestão é que aposte em metodologias ativas que estimulem o protagonismo e autoria do estudante.                                                                                                                                                                           Ex: Criação de soluções a partir de situação-problema, elaboração de projetos de intervenção comunitária, sala de aula invertida (envio de conteúdos para leitura prévia dos estudantes).
Recursos didáticos

Materiais, instrumentos, espaços, equipamentos e suportes essenciais para realização da Eletiva.                                                                                                                                                                              Ex:  Computadores, bolas de futebol, pipetas, ambientes externos etc.

Culminância
Indicação de como será o momento em que os estudantes compartilharão o resultado concreto de seu trabalho na Eletiva com o restante da comunidade escolar.                                                                           Ex: Eletiva "Top Model" teve como culminância uma réplica da São Paulo Fashion Week.

Avaliação
Estratégias de acompanhamento e monitoramento do desenvolvimento do estudante.
Ex: autoavaliação, análise do plano de trabalho, da apresentação do projeto elaborado pelo grupo (slides), a execução e culminância.

Cronograma semestral
"Detalhamento dos temas e metodologias a serem usadas em aula de aula.                                                   Ex: 22/02
Apresentação da Eletiva e dos integrantes; Roda de conversa sobre as expectativas de trabalho.

01/03
Coleta de dados sobre o tema pesquisado pelos estudantes por meio de pesquisa na Sala de Informática"
Referências
Links para textos, vídeos e outros conteúdos que embasem a criação da Eletiva.

Plano de Eletiva – baixe o arquivo com as informações de cada item de um plano d


_______________


Para um bom trabalho com as Eletivas, como com qualquer organização didática, o professor precisa ter:

Clareza e objetividade.
Conhecimento dos recursos disponíveis na escola.
Noção do conhecimento que os estudantes já têm.
Articulação entre teoria e prática.
Flexibilidade para lidar com imprevistos.
Assista ao vídeo com Naomy de Oliveira Ramos, que trabalha na Seduc, para entender quais são os itens que fazem parte do plano de uma Eletiva.

http://avaefap.escoladeformacao.sp.gov.br/mod/lesson/view.php?id=100645&pageid=2029
_______________


Anna Penido: Dicas práticas – potencialidades
A escuta dos adolescentes e jovens não pode acontecer de forma pontual.
É importante criar canais permanentes de comunicação entre gestores, professores e
estudantes para que eles possam se manifestar sobre os assuntos que vão aparecendo no dia a
dia da escola ou da sala de aula.
Caixas de sugestões, assembleias regulares, encontros sistemáticos com grêmios e
representantes de turma, participação estudantil em reuniões de Conselho de Classe e
Conselho de Escola, comitês e grupos de trabalho, aqueles minutinhos no final da aula para
avaliar as atividades realizadas.
As possibilidades são muitas.
O que você consegue fazer?
Mas, veja lá: reuniões prolongadas ou com muito falatório técnico costumam inibir a
participação da maioria dos estudantes.
Para que sejam contributivos, é importante deixar que eles se expressem por meio das suas
próprias linguagens, narrativas e estratégias.
Quando os gestores e professores já trazem tudo pronto, correm o risco de não se conectar
com os interesses, desejos e necessidades dos adolescentes e jovens, gerando
desengajamento e dificuldade de aprender.
Que tal olhar para o seu dia a dia e para o seu planejamento e identificar em que momento os
estudantes podem fazer escolhas?
Depois de mapear essas oportunidades, você pode conversar com eles sobre a melhor maneira
de a escolha acontecer, como através de debates, votação e assembleia.
Se você realiza escutas com os estudantes e eles apontam problemas ou necessidades, vale
engajá-los na busca de soluções.
Você pode pedir que eles encaminhem propostas.
Também pode organizar reuniões ou oficinas para que os adolescentes e jovens criem projetos
de mudança em conjunto com os profissionais e parceiros da escola.
Além de desenvolver diversas capacidades importantes, como criatividade e colaboração, o
engajamento dos estudantes como autores do seu processo educativo os aproxima da escola,
ao mesmo tempo que apoia a transformação do ambiente escolar.
Uma nova regra ou iniciativa decidida apenas pelo diretor tem menos chance de ser abraçada
pela comunidade escolar do que algo que é construído coletivamente, inclusive com a
participação dos estudantes.
Que tal envolver os adolescentes e jovens na revisão do estatuto ou dos combinados da
escola?
Eles também podem ajudar a divulgar as novas regras, criando peças e campanhas de
comunicação e mobilizando seus colegas.
Você conhece os talentos dos seus estudantes?
Sabe como se organizam?
Tem ideia de como podem colaborar com a escola?
Que tal realizar uma espécie de "censo" para identificar as habilidades dos adolescentes e
jovens?
Você também pode produzir um grande mapa com todos os coletivos, grupos artísticos ou de
estudos, times esportivos ou de robótica, equipes de voluntários, clubes juvenis, produtores
de @blogs¬, canais de YouTube, programas de rádio, entre outras lideranças estudantis.
Todos eles podem ser agentes de mudança positiva na escola e na comunidade se forem
estimulados, orientados e apoiados.
Às vezes, se mudarmos a perspectiva, onde vemos problemas, podemos começar a ver
solução.
Adolescentes e jovens costumam nos surpreender positivamente quando abrimos espaço para
que utilizem todo o seu potencial crítico e criativo para propor novas ideias, resolver
problemas e realizar projetos dentro e fora da escola.
Quando não criamos oportunidades para que manifestem toda a sua potência, perdemos a
chance de desenvolver seus talentos e utilizá-los a favor das ações da própria escola.
Também geramos frustrações que podem acabar provocando ruídos.
Engajar os estudantes passa necessariamente por acreditar, apoiar e valorizar as suas
capacidades.
Para fortalecer essa intenção, gestores e educadores podem promover processos de escuta,
escolha, autoria e corresponsabilidade.
As escolas raramente perguntam a opinião dos estudantes.
Na maioria das vezes, seus descontentamentos e sugestões não ultrapassam as conversas de
corredor.
A falta de diálogo favorece a apatia e o conflito.
O problema se acirra quando o nível de insatisfação aumenta e provoca reações mais radicais,
como indisciplina, depredação, protestos e ocupações.
Escutar os estudantes significa criar oportunidade para que compartilhem opiniões sobre a
infraestrutura, as atividades pedagógicas, as mudanças no currículo e na organização escolar.
Para engajar os adolescentes e jovens, essas consultas precisam ser realizadas com o suporte
de dinâmicas, instrumentos e linguagens compreensíveis e estimulantes para eles.
Também precisam ser inclusivas, para que capturem múltiplas vozes, mesmo as mais
silenciosas e dissonantes.
Nesse caso, a opinião dos estudantes mais comportados, extrovertidos e eloquentes não deve
se sobrepor à dos mais rebeldes, tímidos ou que apresentam dificuldade de se expressar.
Todas as perspectivas precisam ser contempladas.
Mas atenção: a escuta pode ter efeito reverso se não gerar retornos e consequências
concretas.
Os estudantes são diferentes e aprendem de formas diversas.
Às vezes, o que se encaixa bem para uns não funciona para os demais.
Outras vezes, o que os educadores propõem não faz sentido para eles.

____________

O que são Eletivas?

"As Eletivas são disciplinas temáticas oferecidas semestralmente. São de livre escolha dos estudantes e oferecem a possibilidade de diversificar, aprofundar e enriquecer as experiências escolares e de expandir os estudos relativos às áreas de conhecimento contempladas na Base Nacional Comum Curricular (BNCC), sempre em articulação com os interesses dos estudantes.

Entre os objetivos das Eletivas, estão:

"Aprofundar, enriquecer e ampliar conceitos, procedimentos ou temáticas relativos a uma disciplina ou a uma área de conhecimento.
Proporcionar o desenvolvimento de projetos relacionados aos interesses dos estudantes e da comunidade a que pertencem.
Desenvolver a autonomia e a capacidade de tomada de decisões.
Promover a aquisição de competências relevantes para a vida.
Essas Eletivas são oferecidas conforme os interesses e o Projeto de Vida dos estudantes mapeados no início de cada ano letivo, em sintonia com o projeto político pedagógico da escola e as potencialidades da comunidade em que ela se insere.

Constituem-se como um componente curricular, já que têm garantidos tempos e espaços na dinâmica das atividades pedagógicas da escola, envolvem as áreas de conhecimento e pressupõem a diversificação de situações didáticas.

Agora, assista ao vídeo com a professora Sula Campos Cabral, que reforça o conceito e a importância das Eletivas na vida dos estudantes:

Versão para impressão

A relação das Eletivas com o Projeto de Vida

Projeto de Vida também passa a ser um componente da matriz curricular de todos os estudantes da rede estadual de educação de São Paulo a partir do 6º ano do Ensino Fundamental. Com dois tempos por semana, deve contemplar a definição dos objetivos do estudante, o planejamento dos seus rumos futuros e a organização para chegar aonde se quer. A proposta é auxiliar os estudantes a desenvolverem a gestão do próprio tempo, a organização pessoal, o compromisso com a comunidade e as perspectivas para o futuro por meio de atividades que abrangem ética e cidadania, sonhos, projetos na comunidade, mundo do trabalho, vida acadêmica etc.

As Eletivas devem se relacionar com o Projeto de Vida dos estudantes, e isso se dá por meio de:

Processo de desenvolvimento de competências para a autonomia e a tomada de decisão.

Exemplo

Ampliação do repertório do estudante e da construção de possibilidades não pensadas no Projeto de Vida.

Exemplo

Aprofundamento em temas que já fazem parte do Projeto de Vida do estudante.

Exemplo

http://avaefap.escoladeformacao.sp.gov.br/mod/lesson/view.php?id=100625&pageid=1955

__________

MARKETING

JORNALISMO

HORTA COMUNITÁRIA

MODA E DESFILE

DUPLA DE MÚSICA

OBSERVAÇÃO DO CÉU

PROJETOS DE ÁREA RURAL

EMPRESA: PROJETANDO VIDAS

OFICINA DE ELÉTRICA E MECÂNICA.
___________

Segundo a LDB 9394/96, Art. 26, ‘os currículos do ensino fundamental e médio devem ter uma base nacional comum, a ser complementada, em cada sistema de ensino e estabelecimento escolar, por uma parte diversificada, exigida pelas características regionais e locais da sociedade, da cultura, da economia e da clientela’.

Lei de Diretrizes e Bases
As Diretrizes Curriculares Nacionais (DCN) já preveem variadas formas de diversificação do currículo, enfatizando a importância do enriquecimento e do aprofundamento de temas que emanam do currículo, para que a trajetória escolar possibilite ao estudante sucesso em sua trajetória pessoal e profissional:

Essa concepção de escola exige a superação do rito escolar, desde a construção do currículo até os critérios que orientam a organização do trabalho escolar em sua multidimensionalidade, privilegia trocas, acolhimento e aconchego, para garantir o bem-estar de crianças, adolescentes, jovens e adultos, no relacionamento entre todas as pessoas.

Diretrizes Curriculares Nacionais
A BNCC, citada no Currículo Paulista, envolve práticas que consideram:

1
A formação e o desenvolvimento humano global, em sua complexidade, integrando as dimensões intelectual (cognitiva), física e afetiva.

2
Uma visão plural, singular e integral da criança, do adolescente, do jovem e do adulto, bem como de suas ações e pensamentos.

3
O professor em sua pluralidade e integralidade nos âmbitos pessoal e profissional.

4
Uma educação que acolha e reconheça as pessoas em suas singularidades e diversidades.

5
A escola como espaço de aprendizagem, de cultura e de democracia inclusiva, em suas metodologias para o ensino e a aprendizagem.

6
A não discriminação, o não preconceito e o respeito às diferenças.

As Eletivas são um caminho para trabalhar esses pontos. Além de garantirem a oportunidade de diversificar o currículo, são a chance de aprofundar conteúdos considerando os diversos perfis de estudantes e de professores da escola.

 
Pular Menu da lição
Menu da lição
Avançar navegação
2.1.1. Abertura do módulo
2.1.2. Conceito e objetivos
2.1.3. Base legal
2.1.4. Características gerais das Eletivas
2.1.5. O que se espera do professor
2.1.6. O que cada um ganha com as Eletivas
Pular Conteúdo do curso
Esconder o bloco Conteúdo do cursoMover isto para a dockConteúdo do curso
Módulo - Apresentação
Módulo 1 - Adolescências e juventudes
Módulo 2 - O que são Eletivas?
2.1. O que são Eletivas?
Módulo 3 - Como as Eletivas funcionam na prática
Módulo 4 - O que as Eletivas devem proporcionar ao estudante?
Pesquisa de opinião
Questões objetivas
Encerramento do curso
Enquete
Referências
Pular Navegação
Esconder o bloco NavegaçãoMover isto para a dockNavegação
Página principal

Curso atual

Formação Básica: Eletivas - 1ª Edição/2019

Participantes

Módulo 2 - O que são Eletivas?

Lição2.1. O que são Eletivas?

Meus Cursos / Percursos

Pular Administração
Esconder o bloco AdministraçãoMover isto para a dockAdministração
Administração do curso

BLOCOS DE CIMENTO E PET

BLOG E VÍDEOS


_______________

As Eletivas apresentam algumas características:

Acontecem em dois tempos de 45 minutos por semana.
São ministradas por um professor cada.
Duram um semestre.
Podem acontecer em todos os espaços escolares ou em outros locais externos à escola, a depender do seu planejamento.
Exemplo



Acontecem no mesmo horário, para permitir reenturmação.
Exemplo


Por que reenturmar?

Tendo em vista o incentivo à convivência e à troca de experiências, as Eletivas têm por princípio a integração de estudantes dos diversos anos/séries. Em outras palavras, as Eletivas permitem que estudantes de diferentes turmas cursem disciplinas em conjunto. Além de ser uma maneira de garantir um leque maior de escolha de Eletivas para cada estudante, é uma estratégia que estimula que o estudante interaja com grupos diferentes daqueles com os quais está mais habituado. Isso pode desenvolver habilidades como escuta, empatia e comunicação. Trata-se de desenvolver a possibilidade da escolha, da convivência, do aprender a trabalhar em equipe e colaborativamente, desenvolvendo o senso de pertencer à comunidade escolar, potencializando o sentimento de corresponsabilidade entre todos na escola. Por fim, é uma oportunidade de se aproximar de colegas com interesses afins, gerando engajamento e trocas.

Considerando a aproximação pelo desenvolvimento curricular e por faixas etárias, as reenturmações poderão acontecer entre:

6º e 7º ano.
8º e 9º ano.
1ª, 2ª e 3ª série.
Para garantir essa possibilidade, o gestor escolar deverá assegurar que as aulas de Eletivas das turmas que podem se reorganizar aconteçam no mesmo horário e no mesmo dia da semana. Para auxiliar nesse modelo, haverá dicas no módulo de aprofundamento e gestão de Eletivas.

_________

Espera-se que os professores das disciplinas Eletivas:

Tenham conhecimento amplo do conteúdo que será trabalhado.
Exemplo


Trabalhem de forma interdisciplinar.
Exemplo


Possam relacionar a temática e os conteúdos da Eletiva com o interesse dos adolescentes e jovens.
Exemplo


Utilizem práticas de ensino participativas e colaborativas.
Exemplo


Sejam criativos para divulgar e comunicar suas Eletivas.
Exemplo


Exercitem a Pedagogia da Presença.
Exemplo


Considerem os fundamentos da Educação Interdimensional no planejamento e no desenvolvimento das Eletivas.
Exemplo


Articulação com protagonismo

É preciso destacar que as Eletivas têm importante papel no desenvolvimento do protagonismo. Elas devem criar e/ou proporcionar espaços e condições capazes de possibilitar ao adolescente e ao jovem envolver-se em atividades direcionadas à solução de problemas reais, atuando como fonte de iniciativa, liberdade e compromisso.

Importante
Para os estudantes se sentirem motivados e envolvidos nas Eletivas, eles precisam identificar:

Aspectos que contemplem seus Projetos de Vida.
Conteúdos que auxiliem no desenvolvimento do currículo da Base Nacional Comum Curricular.
Boas práticas

Conhecer e aprender com Eletivas exitosas é importante para aproximar, cada vez mais, as opções dos interesses dos estudantes. Por isso, a troca de práticas entre professores dentro de uma unidade escolar, bem como de diferentes escolas, é essencial. Isso pode ser feito em encontros, criando-se blogs para divulgação, grupos de Whatsapp, reuniões na DE ou em ATPC, por exemplo. Além disso, a escuta do estudante e o registro de suas contribuições para a constante melhoria de cada Eletiva se faz estratégico.

Esse movimento não deve acontecer exclusivamente no final de cada semestre: deve ser um processo contínuo.

http://www.escoladeformacao.sp.gov.br/portais/Default.aspx?tabid=8919

____________

As Eletivas devem permitir ao estudante:

Exercitar suas escolhas para aprimorar o protagonismo e a autonomia.
Exemplo


Participar na construção de seu percurso formativo.
Exemplo


Realizar atividades relacionadas ao seu Projeto de Vida.
Exemplo


Ampliar, diversificar e/ou aprofundar conteúdos e habilidades de um ou mais componentes do Currículo Paulista.
Exemplo


Favorecer a aquisição de competências específicas para a continuidade dos estudos e para o mundo do trabalho.
Exemplo


Aproximar a teoria da prática utilizando o que foi aprendido para construir algo concreto (culminância).
Exemplo


Hora de criar!
Você consegue se lembrar de um momento em que escutou o sonho de um estudante?

Com base nessa lembrança e no contexto da escola em que você atua, reflita sobre um tema que você proporia para uma Eletiva.

Lembre-se que os sonhos dos estudantes não precisam se relacionar com suas vidas profissionais.

Agora, pegue um caderno, bloco de notas, algo para você realizar o registro das suas reflexões no decorrer do curso. Ao longo do curso, você vai revisitar e aprofundar a proposta, por isso mantenha as suas anotações sempre por perto.

Compartilhe suas ideias com outros educadores na escola em que você atua e nas redes sociais usando a hashtag #inova_educacao.

Este conteúdo não contém questões avaliativas. O questionário de avaliação será disponibilizado ao final do curso. Para concluir o conteúdo deste módulo, clique no botão abaixo “Finalizar”.

_____________

ESCOLA GANHA ...

As Eletivas vão influenciar na construção da identidade da escola, procurando atender aos interesses dessa comunidade em geral, seja na formação profissional, seja no prosseguimento da vida acadêmica.

Hora de criar!
Você consegue se lembrar de um momento em que escutou o sonho de um estudante?

Com base nessa lembrança e no contexto da escola em que você atua, reflita sobre um tema que você proporia para uma Eletiva.

Lembre-se que os sonhos dos estudantes não precisam se relacionar com suas vidas profissionais.

Agora, pegue um caderno, bloco de notas, algo para você realizar o registro das suas reflexões no decorrer do curso. Ao longo do curso, você vai revisitar e aprofundar a proposta, por isso mantenha as suas anotações sempre por perto.

Compartilhe suas ideias com outros educadores na escola em que você atua e nas redes sociais usando a hashtag #inova_educacao.

Este conteúdo não contém questões avaliativas. O questionário de avaliação será disponibilizado ao final do curso. Para concluir o conteúdo deste módulo, clique no botão abaixo “Finalizar”.

http://avaefap.escoladeformacao.sp.gov.br/mod/lesson/view.php?id=100625&pageid=1963
PROFESSOR GANHA?

As Eletivas permitem ao professor criar, inovar e propor. É um momento de reflexão e crescimento para a equipe, que vai, pouco a pouco, construindo sua identidade. O professor tem toda a liberdade na opção da metodologia, porém é importante que ela desperte o interesse dos estudantes, contemple as necessidades apresentadas por eles, seja diferente de outras disciplinas da matriz e desenvolva habilidades contidas no Currículo Paulista.

Hora de criar!
Você consegue se lembrar de um momento em que escutou o sonho de um estudante?

Com base nessa lembrança e no contexto da escola em que você atua, reflita sobre um tema que você proporia para uma Eletiva.

Lembre-se que os sonhos dos estudantes não precisam se relacionar com suas vidas profissionais.

Agora, pegue um caderno, bloco de notas, algo para você realizar o registro das suas reflexões no decorrer do curso. Ao longo do curso, você vai revisitar e aprofundar a proposta, por isso mantenha as suas anotações sempre por perto.

Compartilhe suas ideias com outros educadores na escola em que você atua e nas redes sociais usando a hashtag #inova_educacao.

Este conteúdo não contém questões avaliativas. O questionário de avaliação será disponibilizado ao final do curso. Para concluir o conteúdo deste módulo, clique no botão abaixo “Finalizar”.

_____________

________________

__________________

Como você pôde ver nos vídeos, uma Eletiva é composta de uma série de elementos. É preciso pensar tanto em um nome atrativo para ela como nas metodologias que serão usadas para atingir os seus objetivos. Por trás de cada Eletiva, há uma lista de itens que foram planejados e organizados. Agora, clique nas etapas a seguir para entender como uma Eletiva funciona e se desenvolve.

Ponto de partida da Eletiva
As Eletivas devem nascer da combinação dos interesses e Projetos de Vida dos estudantes e das possibilidades de oferta dos professores, considerando as 10 Competências Gerais da BNCC e a conexão com o Currículo Paulista. No início do ano, é necessário que haja tempo para se ouvir os sonhos dos estudantes. As primeiras semanas do calendário escolar devem ter intervalos reservados para esse movimento.

As atividades de acolhimento são o momento em que os primeiros aspectos relacionados aos Projetos de Vida dos estudantes são identificados. Isso pode ser realizado por meio de dinâmicas como o Varal dos Sonhos. Vale destacar que esse é apenas uma exemplo de como realizar esse levantamento, entre muitas outras possibilidades. Nos próximos meses, uma formação sobre Acolhimento será aberta para detalhar como as atividades podem ser pensadas, implementadas e acompanhadas.

A criação da Eletiva
Considerando os indicadores de Projetos de Vida dos estudantes, o professor poderá:

Desenvolver uma Eletiva a partir do zero.
Criar um plano de Eletiva novo, com base nos interesses dos estudantes.
Identificar experiências realizadas por outros colegas e desenvolver estratégias semelhantes.
É importante que a unidade escolar promova momentos em que os professores compartilhem seus trabalhos para troca de experiências. Por causa do ajuste de tempo de 50 para 45 minutos em cada uma das aulas, haverá mais tempo para trabalho pedagógico na escola a partir de 2020. Dentre outros usos, é possível aproveitar essa ampliação para promover espaços de compartilhamentos de boas práticas nas Eletivas que podem inspirar outros colegas.

Selecionar uma Eletiva contida no Cardápio de Eletivas, disponível para toda a rede.
Os professores terão duas semanas para desenvolver as Eletivas. Ao longo desses dias, os estudantes vivenciarão, durante os períodos destinados às Eletivas, as seguintes atividades:

Práticas que apoiem o processo de escolha do estudante.
Exemplo


“Aperitivos” das Eletivas que poderão ser ofertadas.
Exemplo


Apresentações que detalhem o processo de funcionamento das Eletivas especialmente para os 6ºs anos, que acabam de chegar aos Anos Finais do Ensino Fundamental.
Exemplo


Para desenvolver as Eletivas, é recomendável que os professores troquem experiências e propostas entre si. As propostas devem ser articuladas com as demais disciplinas, de modo a enriquecer o processo de construção de aprendizagem.

A equipe gestora da escola analisa e valida as propostas de Eletivas com base em sua conexão com o Currículo Paulista e os Projetos de Vida dos estudantes. Deve-se levar em consideração a organização temática de modo a contemplar todas as áreas do conhecimento definidas no currículo escolar.

A escolha das Eletivas
O estudante toma conhecimento da Eletiva por meio de sua ementa. Para ampliar o conhecimento dos estudantes sobre as Eletivas, os professores deverão apresentá-las de forma criativa no Feirão de Eletivas.

Nesse Feirão, o estudante já sinaliza sua escolha, por ordem de prioridade. É importante que ele indique três diferentes opções de seu interesse, porque uma Eletiva pode ter mais interessados do que vagas disponíveis. O número de vagas em uma Eletiva é a quantidade de estudantes que uma turma pode ter, como determina a Resolução SE 2/2016. Considerando essa possibilidade, é essencial que o critério de priorização de estudantes esteja explícito na ementa. É importante frisar que esses critérios devem ser indicados pelos professores, combinados com o diretor e discutidos com os líderes de turma que apresentam e discutem os critérios com os estudantes de sua turma. Isso pode ser feito por meio da apresentação de uma carta de intenções, sorteio ou vídeo de apresentação. Vale lembrar que o estudante precisa ter clareza de que não poderá, ao longo do semestre, trocar de Eletiva ou desistir da que foi escolhida, motivo pelo qual sua decisão precisa ser feita com atenção e cuidado.

O Feirão poderá durar quantas horas a escola achar necessário – em muitos casos, se dá do começo da manhã até as 16h. A atividade também pode acontecer em diferentes espaços da escola de maneira simultânea.

Início das atividades
Depois da publicação das listas de estudantes que cursarão cada Eletiva, as atividades terão início. Nos dias e nos horários programados para esse componente, os estudantes devem se movimentar para o espaço em que a Eletiva acontecerá toda semana. A informação do espaço onde cada Eletiva acontecerá deve ser disponibilizada junto da lista de estudantes que cursará cada uma delas.

Atenção
As Eletivas nem sempre acontecerão no mesmo local. Elas podem se dar em diferentes espaços dentro e fora da escola. Por isso, é importante que o professor compartilhe com os estudantes, no início do semestre, uma agenda com as informações sobre as atividades que acontecerão em cada um dos encontros da Eletiva, bem como seus respectivos espaços.

Cronograma resumido entre o início do semestre e o começo das atividades regulares das Eletivas

Primeira semana

Acolhimento e identificação de indicadores do Projeto de Vida dos estudantes.

Início da idealização das Eletivas pelos professores.

Segunda semana

Atividades de apoio para a realização das escolhas, esclarecimento do que são as Eletivas e com "aperitivos" de algumas opções que serão ofertadas.

Continuidade da idealização das Eletivas pelos professores.

Terceira semana

Feirão de Eletivas.

Escolha dos estudantes.

Divulgação da lista dos estudantes que participarão de cada Eletiva.

Quarta semana

Início das aulas.

Estes tempos são válidos para as Eletivas que acontecem no 1º semestre do ano. No 2º semestre, os professores já conhecerão elementos dos Projetos de Vida dos estudantes levantados nos meses anteriores. Assim, a semana destinada para essa atividade não precisa ser considerada.

Observação: Esse processo de escuta dos estudantes pode ser iniciado no semestre anterior, a critério da escola, e poderá auxiliar no processo de criação das Eletivas.

http://avaefap.escoladeformacao.sp.gov.br/mod/lesson/view.php?id=100645
______________

Major SA Mateus: experiência
A professora Sílvia, que dá aula no Ensino Médio, me contou que ia ter essa Eletiva, que a
gente ia montar uma empresa e ia fazer vendas dentro da escola.
Aí, eu me interessei, porque é uma área que eu sempre sonhei, e fui.
Conversamos na primeira aula, aí, depois, teve a divisão da Eletiva.
O nome da Eletiva foi escolhido por conta do próprio nome da escola, que é Major Arcy, e o
SA, que é sociedade anônima.
Quando a gente fez a divisão da empresa, a gente escolheu sociedade anônima para poder
vender as ações e arrecadar fundos para comprar os produtos.
Aí, depois, veio a divisão de setores, que eu fiquei no administrativo, porque é a área que eu
me senti mais íntimo, que eu tinha mais prática para fazer.
Aí, depois, a gente criou um grupo no WhatsApp, e todo mundo ficou interagindo um com o
outro para ver o resultado, que foi no dia da apresentação, no dia do evento Cabeças
Voadoras.
No começo, a gente sentiu uma grande diferença entre o pessoal da produção e do financeiro,
do administrativo.
Só que depois que a gente foi se relacionando um com o outro, ajudando um ao outro, tanto
na parte de fazer os desenhos, manual, tanto de trazer os produtos, a relação foi melhorando
muito.
Quando chegou o dia das vendas, que deu tudo certo, e a gente viu que ia dar lucro de
verdade, todo mundo ficou feliz.
Montamos uma mesa dos professores e colocamos os produtos.
Aí, todo mundo que passava olhava e se interessava.
Os olhos das pessoas enchiam de brilho, porque a gente fez, ali, no manual, os chaveiros, as
canetas também, teve caneta personalizada com o nome do Major.
Aí, o pessoal passava e comprava.
A gente chamava para comprar, e eles compravam.
O papel da Eletiva para a minha aprendizagem, eu acho que me ajudou muito nas minhas
dificuldades, mais relacionadas à área de Matemática.
Meu desempenho em Matemática melhorou na parte de eu fazer o cálculo sem precisar da
calculadora.
As minhas notas também melhoraram, tanto na área de Física, Química.
E, na área de fazer contas no meu setor financeiro, eu não preciso mais da calculadora, eu faço
rapidinho no papel.
A Eletiva me ajudou no meu projeto de vida na parte de criação de uma empresa.
Hoje, eu sou investidor na Bolsa de Valores e tenho uma empresa de @marketing¬.
Eu me juntei a mais 4 amigos, a gente montou a empresa Mudando de Vida.
Mudando de Vida, porque, como a gente mudou de vida sendo empresários e investidores, a
gente acredita que pode mudar a vida de outras pessoas também.
Hoje, nós temos 35 clientes na cidade de São Paulo, pequenas empresas, para fazer a
divulgação tanto no Instagram, no YouTube, no Facebook.

http://avaefap.escoladeformacao.sp.gov.br/pluginfile.php/1091321/mod_lesson/page_contents/2027/inova_eletivas_major_sa_mateus_experiencia.pdf

_________________

PREFEITURA DE PIRACICABA, 2019
concurso público

007. Prova dissertativa
professor de educação infantil
(opção 003)

estudo de caso
Considere a situação descrita a seguir:
Dora, Juliana e Alice vão prestar provas do concurso para Professor de Educação Infantil, no município de Piracicaba.
Elas têm se reunido para compartilhar leituras da bibliografia indicada e destacar aspectos relevantes dos temas programados, na busca de ficarem bem preparadas. Em recente encontro, discordaram quanto ao “cuidar” e o “educar” na
Educação Infantil.
Dora considera que os dois conceitos andam juntos, se mesclam no dia a dia da escola, mas devem ser desenvolvidos
por profissionais diferentes, uma vez que não se faz curso de Magistério ou Pedagogia para dar banho, trocar fraldas,
servir papinha ou mamadeira, fazer dormir...
Alice concordou com ela e acrescentou que, até completar três anos, criança só precisa de cuidados que podem muito
bem ficar ao encargo de atendentes sem formação pedagógica específica.
Juliana, no entanto, discordou das colegas, apresentando argumentos relativos à natureza complexa do processo de
desenvolvimento da criança, bem como os que dizem respeito à proteção integral, à qual ela tem direito, lembrando,
ainda, o que as diretrizes nacionais dispõem sobre as práticas curriculares na Educação Infantil.
Explicite, com apoio no documento “Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Infantil” (MEC/SEB, 2010), e na
obra de Oliveira e outros (2015), argumentos corretos que Juliana teria apresentado às colegas:
a) sobre a criança, seu processo de desenvolvimento e seu direito e necessidade de proteção integral, nessa primeira
etapa da Educação Básica;
b) sobre as diretrizes nacionais relativas às propostas pedagógicas e aos eixos norteadores para o planejamento de um
currículo de e para a Educação Infantil.

007. Prova dissertativa
professor de educação infantil
(opção 003)

No Dia da Educação, eu fiquei comparando dois mundos.
Os economistas, quando querem falar de riscos, procuram
uma palavra neutra para ficar na zona de conforto e, assim,
dizem que o cenário é desafiador. Mas palavras confortáveis
não servem quando se quer falar do futuro da educação.
Tudo tem mudado tanto que é preciso achar termos que
inquietam. O futuro é revolucionário. A interação com as
novas tecnologias, a mudança na relação entre as pessoas,
o imperativo da diversidade transformam radicalmente a
educação.
Alguém pode dizer que o Brasil tem problemas mais
básicos: ter boas escolas e elevar o nível de aprendizagem.
Mas essa sempre foi a missão da educação. Contudo, a Terra
se move. A questão tem que ser como atingir esses mesmos
objetivos, neste momento e dentro da realidade do país. Um
estudo divulgado no início do ano pela KnowledgeWorks
traça o panorama das mudanças já em curso. O futuro está
aqui. Ferramentas da nova comunicação estão na palma da
mão. Vi no estado do Amazonas, na comunidade ribeirinha
do Tumbira, no Rio Negro, a escola conectada com Manaus.
Três mil pontos na imensidão amazônica recebem aula por
satélite, e com interação virtual entre professor e aluno.
(Míriam Leitão e Alvaro Gribel. Educação: sempre é preciso sonhar.
https://blogs.oglobo.globo.com. 28.04.2019.)

http://avaefap.escoladeformacao.sp.gov.br/pluginfile.php/1070067/mod_lesson/page_contents/1771/inova_adol_juv_potencia_dicas.pdf
Enviado por J B Pereira em 26/08/2019
Reeditado em 28/08/2019
Código do texto: T6730003
Classificação de conteúdo: seguro
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
J B Pereira
Piracicaba - São Paulo - Brasil
2269 textos (1190128 leituras)
14 e-livros (84 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/09/19 22:31)
J B Pereira