Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Sou Andarilho

Sou deste chão
E não tenho medo falar
Sou poeta desta estrada
E não posso mais amar

Sou andarilho
Um dia aqui
No outro estou lá
E depois estou ali

Sou bem aceito
Pelas ruas onde ando
Não tem quem não me aceite
Pois eu não sou um malandro

Um prato aqui
Uma sopa pra esquentar
Sou assim é assim
Que um dia vou acabar

Se eu morrer
Peço por caridade
Me devolva volta
Para a minha cidade

Eu fui expulso
Quando teinha só dois anos
Meu pai era um malandro
E maltratava os meus manos

Eu sei que isto
Não pode ser justificado
Um garoto muito novo
Por ai abandonado

Vou terminar
Pois não quero lhe contar
O resto desta história
Pãra você não chorar
Robnho Da Madeira
Enviado por Robnho Da Madeira em 27/08/2007
Código do texto: T626258

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Você deve citar a autoria de Roberson Martins (robinho da madeira) comentários robinhodamadeira60@yahoo.com.br). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Robnho Da Madeira
Rio de Janeiro - Rio de Janeiro - Brasil, 40 anos
509 textos (26674 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 13/12/17 15:39)
Robnho Da Madeira