Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

COM OS BURROS N’ÁGUA

NÃO ME DOU COM OS BURROS N’ÁGUA,
NEM COM AS MÃOS DENTRO DA CUMBUCA.
EU NÃO COMO NADA CRU, DEVAGAR EU CHEGO LÁ,
OU UM DIA EU ACABO FICANDO LELÉ DA CUCA.

VOU NA FRENTE, NÃO POSSO TER PRESSA:
A ÁGUA QUE EU VOU BEBER É CLARINHA E CRISTALINA.
DE SEGURO EU SEI QUE VOU MORRER É DE VELHO MESMO,
POR QUE EU LEVO MINHA VIDA NUMA BOA DISCIPLINA.

SE LHE DOU DE PRESENTE UM PURO SANGUE MARCHADOR,
FAÇA-ME ENTÃO O FAVOR DE NÃO OLHAR SEU BELO DENTE,
EM TODA MINHA VIDA, AMIGO PUDE APRENDER
QUE NÃO SE PODE RECUSAR O QUE RECEBER DE PRESENTE.

UM CONSELHO EU QUERO DAR AO AMIGO LAVRADOR:
NÃO PENDURE UMA FERRADURA NA PORTA DA SUA CHOÇA.
E SE ISSO DESSE SORTE, SECA BRUTA NÃO DAVA NUNCA,
NEM O SEU BURRINHO PRETO IA PUXAR TANTA CARROÇA.
Geraldo Ângelo
Enviado por Geraldo Ângelo em 17/01/2019
Reeditado em 18/01/2019
Código do texto: T6553226
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
Geraldo Ângelo
Belo Horizonte - Minas Gerais - Brasil, 64 anos
37 textos (470 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 21/02/19 21:39)
Geraldo Ângelo