Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

POR ENQUANTO É SÓ TIROS, GRITOS, MAIS TIROS, GRITOS, CIRENES DE POLICIA,MAIS TIROS E O DOBRO DE DEFUNTOS.



    DESDE QUE ME MUDEI PARA CÁ MUITO TEMPO SE PASSOU
    EU SOBREVIVÍ CRESCI E OLHA NO QUÊ O SISTEMA ME TRANFORMOU
    JOVEM, PRETO, POBRE MATANDO MINHA ESPERANÇA
    TRUCIDANDO OS SONHOS DO TEMPO DE CRIANÇA

    QUERIA SER FELIZ, MAIS COM SENTIDO, TENDO MOTIVOS PARA ISSO E NÃO SENDO UM MAUDITO SUBMISSO.
HONRAR A MINHA RAÇA, NÃO VIVER DE FARÇA,SER O PREDADOR E NÃO A CAÇA. DÁ UMA BOLA MAIS DESFARÇA.

    MEU SORRISO AGORA SÓ VEM
SE EU ESTIVER COM UM RICO NO CAIXA ELETRONICO ELE SENDO MEU REFEM
  VAI SABER NÉ PODERIA SER PIOR,
PODERIA SER EU O RICO SURPRESO PELA AGILIDADE DO MENOR,
SANGUE NO OLHO QUERENDO MINHA MORTE SEM DÓ.
   VEIO COM INOCENCIA EU PIEDOSO NEM SUSPEITEI
   ''ABRE A PORTA FILHO DA PUTA É UM ASSALTO EU GANHEI''
  MAIS A REAL NÃO FOI ESSA, TIVE PRESSA E VIREI O JOGO
FIZ UM AVIÃO E COMPREI MINHA PRIMEIRA ARMA DE FOGO
UM BUDOGUE APETITOSO DA TAUROS CABO MADERADO
 FOI COM ELE ALIADO QUE MATEI O PRIMEIRO INIMIGO ARROMBADO
AMPARADO PELO ESTATUTO DO MENOR E DO ADOLESCENTE
NÃO SOU LADRÃO MUITO MENOS DELINQUENTE.
PIOLHO NOVATO DE MENOR NÃO É CRIMINOSO
SEMPRE É INDUZIDO A PAGAR DE CABULOSO.
 MAUDITAS DROGAS, BENDITAS FORAM AS MÁS COMPANIAS
 QUE ME MOSTRARAM QUEM É QUEM E DISSERAM PARA TOMAR CUIDADO COM A COVARDIA.
  HOJE DE MENTE FEITA COM A POLICIA SEMPRE ENCIMA,
NÃO POSSO VACILAR NO FLIPA, NEM SAIR COM A MINHA MINA.
SUBORNO É TÃO COMUM, NA BRASILIA VELHA CAPITAL DA MERLA
PODER PARALELO É O SOM LIBERDADE PARA NOSSAS FAVELAS.

AS MULAS DO TRAFICO ESTÃO A TODO VAPOR, VAPORES LOGO VÃO SUBIR DE CARGO,
A VIDA CRIMINAL É UM SOPRO E O VACILO É SEU UNICO TRAGO.
CLARO QUE SIM MATA MAIS DO QUE MIL MAÇOS DE CIGARRO
UM GRAVE É UM GRAVE LA VEM DISPARO.

''DIGAM HE HO NÃO É BAILE É O TERROR
 MÃO PRO ALTO DO SEU FREVO NÃO AGITA O NOSSO VIETINAN
SONHE COM OS ANJOS PORQUE PODE NÃO CHEGAR O AMANHÃ''(3)

SABE TRUTÃO NÃO ESPERO DE VOCÊ COMPRRENÇÃO
SÓ INTENDA QUE É SEM PERDÃO, VIVER SEM RAZÃO.
SOBRADINHO LEIS DO CÃO, APRENDA ENTÃO.
NÃO DAR GRAVE NEM SE FAZER DE SANTO,
COMPRAR GUERRA SE COLIGAR COM PÉ DE PANO
OU SINTA SEU FIM SE APROXIMANDO
SORRIA BESTA HIPOCRITA QUE O TERROR ESTÁ CHEGANDO
DAR ENCIMA DA MULHER ALHEIA VAI TRAZER O SEU FIM
SE FOR MULHER DE ALIADO AI A MAUDADE É SEM FIM
LINGUA IMUNDA PARA NA BUNDA DO PORCO TRAIDOR
A PELE É RETIRADA E PENDURADA EM ARAME FARPADO
QUIS SER  O PEGADOR  VAI SENTAR NO COLO DO DIABO
QUEM DA GUELA CHAMA A POLICA OU TENTA DAR GUARITA PRA SAFADO
TEM O MESMO FIM PELO PODER VAI SER CRUCIFICADO
JA DIZ O DITADO
''É LARGADO, QUEM COLA COM SAFADO É SAFADO''

 DE ARMA EM PUNHO SE JULGOU O FEROZ NÉ BIXÃO
SE ESQUECEU QUE O MUNDO É CÃO DA VOLTAS E NUNCA PARA ENTÃO
ESSA NOITE JA OUVI OS GRITOS, OS TIROS, MAIS TIROS E GRITOS.
A FIRMA TA FELIZ ACERTARAM OS CABRITOS
TANTA ONDA ESSES FILHOS DA PUTA JÁ TIRARAM AQUI EMBAIXO
FOI A VINGANÇA AMANHÃ PARA ELES É LUTO CAIXÃO LACRADO
FODA-SE A POLICIA QUE POLICIA QUEM PRECISA DE POLICIA
FODA-SE A PERICIA QUE PERICIA QUEM PRECISA DE PERICIA
SE O PREMIO DA GUERRA É VER O CORPO DO INIMIGO VIRANDO CARNIÇA.

'' POLICIA QUEM PRECISA DE POLICIA
 SE O PEMIO DA GUERRA É VER O CORPO DO INIMIGO VIRANDO CARNIÇA''

  POLICIA QUEM PRECISA DE POLICIA NÃO ME PROCESSA SEU TITÃ SÓ PORQUE NÃO SOU PUTA DA SUA MIDIA
 DESORDEM E REGRESSO,
 NASSÃO SEM SUCESSO
ERRO AS PALAVRAS NO VERSSO SOU ANALFABETO,
SÓ QUE BEM ESPERTO,
DE OLHO BEM ABERTO COM ALIADOS E DESAFETOS,
SEI QUE ESTÃO POR PERTO JA SINTO O CHEIRO DO CINZA,
FUDENDO MAIS QUE COCA EM MINHAS NARINAS,
VIA NOSSAS LOUCAS RIMAS,
O RAP LIBERTA,
O SISTEMA DETESTA E MANDA ATIRAR EM NOSSA TESTA,
SOCORRO NA MIRA DO INIMIGO NÃO VOU PRDIR SOCORRO,
SE FOR PRECISO MATO,
SE NÃO MATO EU QUE MORRO,
SUFOCO, SUFOCA,
MUITO ÓDIO MUITA DROGA AQUI É FODA,
 TODO CANTO É FODA,
NO BAILE ABRE SEMPRE UMA RODA,
NINGUEM TA DANÇANDO TEM UM MORTO E QUANTOS FORAM MORTOS NESTA HORA.



 

 

DIEGO HUXLEY
Enviado por DIEGO HUXLEY em 27/09/2007
Código do texto: T671162

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre o autor
DIEGO HUXLEY
Sobradinho - Distrito Federal - Brasil, 30 anos
221 textos (11183 leituras)
1 áudios (42 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 16/12/17 09:46)
DIEGO HUXLEY