Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SOB ESSA PELE - PRDS (AVIDYÃ EP)

SOB ESSA PELE - PARADÍSIA
(do EP: Avidya | 2020)
Composição: Victor Cunha / André Canuto

Sob essa pele carrego um grito
que me acompanha por onde vou
Todas as guerras na minha carne
As cicatrizes são quem eu sou
Em minhas veias, o sangue ferve
E eu luto para vencer o mal
no meu reflexo, na minha sombra
no desafio de ser mortal.

PRÉ:
Não aguento mais essa prisão

REFRÃO:
Sob essa pele carrego a dor
que me limita a ser quem eu sou
Sob essa pele, sinto o pulsar
da liberdade que quero pra mim

Sob essa pele, há desespero
em meio ao escuro e a solidão
Sussuram vozes no meu ouvido
Pra me fazer perder a razão
Em minhas veias, o sangue ferve
E eu luto para vencer o mal
no meu reflexo, na minha sombra
no desafio de ser mortal.

PRÉ:
Não aguento mais essa prisão

REFRÃO:
Sob essa pele carrego a dor
que me limita a ser quem eu sou
Sob essa pele, sinto o pulsar
da liberdade que quero pra mim

PONTE:
No suor frio da minha pele há medo
(minha mente está julgando os meus erros)
No suor frio da minha pele há medo
(estou perdendo o equilíbrio pelos dedos)
No suor frio da minha pele há medo
(eu ainda estou buscando redenção)
No suor frio da minha pele há medo
(minha alma pede por libertação)

REFRÃO:
Sob essa pele carrego a dor
que me limita a ser quem eu sou
Sob essa pele, sinto o pulsar
da liberdade que quero pra mim

Não aguento mais essa prisão
Paradísia
Enviado por Paradísia em 29/06/2020
Reeditado em 29/06/2020
Código do texto: T6991631
Classificação de conteúdo: seguro

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Comentários

Sobre o autor
Paradísia
Paulista - Pernambuco - Brasil
12 textos (829 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 05/07/20 17:28)
Paradísia