Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto
Império do amor




Hoje a dor chegou,
forte como um vendaval
no peito deste gauderio
que construiu tantos impérios
menos um eu construí
o império do amor.

de que valeu
todo o dinheiro que juntei
as fabricam, as fazendas
as lavouras que eu semeei
se não semeei uma
a lavoura do amor.

plantei canaviais
plantei cafezais criei gado
muitos milhões em cofres acumulei
andei pelo mundo, construí estradas,
só não construí uma
a estrada do amor.

colhi cada grão que semeei
minhas fazendas progrediram
nada me impedia de ganhar dinheiro
mas isso não fez com que eu fosse feliz
neste mundo, onde hoje eu choro a dor.
só por que eu não semeei
a lavoura do amor.


Balneário dos prazeres:27/03 2007



Volnei Rijo Braga
Enviado por Volnei Rijo Braga em 27/03/2007
Código do texto: T428242
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Volnei Rijo Braga
Pelotas - Rio Grande do Sul - Brasil, 74 anos
2317 textos (155545 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 19/09/21 02:41)
Volnei Rijo Braga