Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Ando sem tempo...

Para dizer que te amo
Te dar um abraço
Fazer-te um carinho
Ando correndo
O relógio é meu algoz
Me leva quase tudo
O que posso, divido
O que não posso, é dívida
Que o tempo faz contrair
O sol saiu, o céu se abriu, não vi
Era noite quando olhei
E as nuvens tinham coberto tudo
Como as cobertas que cobrem o corpo
Quando desmaia na cama depois do banho
Minha correria me faz sentir-me útil
Não sou fútil, banalidades não interessam
Mas é difícil conciliar tudo
A vida, a arte, os sonhos
E tudo passou tão depressa
Estou lá e cá
Estou cá e lá
Mas estou
E juntos caminharemos mais um ano
Se assim Deus nos permitir
Entre poemas, temas e problemas
Há de vir muitas alegrias
Mais um bocadinho de tempo
Para que as cobranças sejam pelo excesso
Não pela falta.
Meri Viero
Enviado por Meri Viero em 21/12/2015
Código do texto: T5486972
Classificação de conteúdo: seguro

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (você deve citar a autoria de Lucimeri Viero.). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Meri Viero
Guarapuava - Paraná - Brasil
1389 textos (42974 leituras)
2 áudios (117 audições)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 06/12/19 23:44)
Meri Viero