Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Filhos do Mundo

No mar quero descansar
A minha alma
Fica longe da loucura do mundo
No manto celeste
Procurar a esperança
Esperança para os filhos
Que choram nas ruas
Que tem fome e sede
E que pedem por misericórdia
Pois seus gritos ecoam
Pelas ruas imundas onde vivem
Mas ninguém os ouve
Ninguém os percebem
Não acreditam que existem
Enquanto a vida dá esperança a um
Do outro lado tiram o único pão
Para matar a fome
O que acontecerá com os filhos do mundo.

Meu espírito vaga.
Vai ao longe à procura, e sem loucura
Amparado esta nas mãos do senhor
Onde busco a paz.
E peço proteção aos filhos e para os pais.
Que assistem aos pequeninos.
Vagar e mendigar o pão, umas migalhas
Gritam socorro sem resultado.
Porque os gritos não são ouvidos.
Pelos canalhas dos políticos. Pela sociedade fajuta
Na imundice não das ruas e sim das mentes
Que se calam.  E vencidos
Vencidos estão pelo egoísmo.
Neste que está hoje a mendigar é o futuro do amanha
Haverá sempre amanha, e o amanha melhor.
E os filhos de Deus serão apadrinhados.
Pelas mãos benditas do Senhor.


Ilia Noronha & Elio Candido de Oliveira.
Ilia Noronha
Enviado por Ilia Noronha em 25/09/2007
Código do texto: T668309

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (Ilia Noronha César Neta). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Ilia Noronha
Manaus - Amazonas - Brasil, 34 anos
609 textos (49755 leituras)
7 e-livros (3260 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 12/12/17 14:35)
Ilia Noronha