Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

Solte-se, meu amigo... Isso faz bem!

Seus olhos... atormentados, buscam, intermitentemente, em algo ou em alguém. um rumo, um destino, um norte.

Seu porte, aparentemente calmo,  movimentos comedidos, não conseguem camuflar, a ansiedade, que  teima em transparecer no pulsar irrequieto de suas agitadas veias.

Ó alma, que anseia por vagar livremente, alforriada das algemas invisíveis de uma formação autoritária, que imprimiu, a ferro e fogo, marcas indeléveis no seu espírito, mas que se julga indigna de sorver  o cálice do delicioso néctar da felicidade.

Pobre ser, que se impõe tantas exigências, que, inconscientemente,  se priva de direitos inalienáveis, em nome de uma vida de faz-de-conta, onde preponderam a responsabilidade, o esforço contínuo, a eterna busca da perfeição, as cobranças auto impostas...

Já desperdiçados tantos anos, sem realmente serem vividos, repelindo a felicidade em nome do dever, da honra, do sucesso, da aprovação de  seus pares, assume um papel fictício, feito  " Homem que vive como se fosse eterno... e morre sem ter vivido" (Plagiando Dalai Lama).

Ainda há tempo, meu amigo. Solte as amarras. Vá em busca do que, realmente, lhe dará plenitude. Abandone -se à vida. Deixe-se levar ao sabor das pequenas e grandes alegrias. Cobre-se menos. Dê-se o direito de errar... pelo menos um pouquinho. Jogue fora o leme e deixe-se conduzir pela vida. VIVA!!!
Serelepe
Enviado por Serelepe em 17/09/2007
Reeditado em 12/06/2008
Código do texto: T656919

Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.
Enviar por e-mail
Denunciar

Comentários

Sobre a autora
Serelepe
Curitiba - Paraná - Brasil
552 textos (36789 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 15/12/17 20:28)
Serelepe