Capa
Cadastro
Textos
Áudios
Autores
Mural
Escrivaninha
Ajuda
Textos
Texto

SONATA


Destilei sonatas pra cativar teu canto
e, de canto em canto em que me debati,
desafinei-me inteiro só escutando pranto

Por onde andas, procuro-te feito louco
em meio da madrugada, em notas dissonantes,
perdendo a melodia pouco a pouco

Que nota tenho a mais que acrescentar
na minha voz desesperada e rouca?
Como cantar: NÃO PARO DE TE AMAR?


Fernando Tanajura
Enviado por Fernando Tanajura em 30/08/2005
Código do texto: T46197
Classificação de conteúdo: seguro


Comentários

Sobre o autor
Fernando Tanajura
Estados Unidos
1631 textos (163201 leituras)
1 e-livros (177 leituras)
(estatísticas atualizadas diariamente - última atualização em 27/05/20 11:54)
Fernando Tanajura